fevereiro 22, 2024

O que significa a dança do jongo?

O jongo é uma dança dos ancestrais, dos pretos-velhos escravos, que remete ao povo do cativeiro. A abolição da escravidão, em 1888, libertou os negros, mas não lhes forneceu meios para ganhar o próprio sustento.
Em cache

Quando surgiu a dança jongo?

1960

Criado no fim da década de 1960, é até hoje referência da cultura carioca tradicional.
Em cacheSemelhantes

Porque o jongo foi criado?

Inserindo no âmbito das chamadas danças de umbigada (sendo, portanto, aparentado com o semba ou masemba de Angola), o jongo foi trazido para o Brasil por negros bantus, sequestrados, para serem vendidos como escravos nos antigos reinos de Ndongo e do Kongo, região compreendida hoje por boa parte do território da …

Quais são as principais características do jongo?

Composto por música e dança características (jongoo), animadas por poetas que se desafiam por meio da improvisação, com cantigas ou pontos enigmáticos, o Jongo tem, provavelmente, como uma de suas origens (pelo menos no que diz respeito à estrutura dos pontos cantados) o tradicional jogo de adivinhas angolano, …

Como é a vestimenta da dança jongo?

O grupo, formado por homens e mulheres, sem número determinado, se apresenta em terreiro, e pode ser integrado também pelos assistentes. Em geral, a roupa é a comum, mas há os que se vestem como índios, com saias de palmito, penachos coloridos, colares de contas, adornos de pena nos braços e tornozelos.

O que o jongo influenciou no Brasil?

O jongo, também conhecido como caxambu, influenciou a formação do samba carioca e da cultura popular brasileira. Com o fim da escravidão, muitos ex-escravos migraram das fazendas do Vale do Rio Paraíba para o Rio de Janeiro, transformando a cidade em uma das regiões do país com a maior concentração de jongueiros.

Quem foi o criador do jongo?

O jongo, ou caxambu é um ritmo que teve suas origens na região africana do Congo-Angola. Chegou ao Brasil-Colônia com os negros de origem bantu trazidos como escravos para o trabalho forçado nas fazendas de café do Vale do Rio Paraíba, no interior dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Qual é a cultura do jongo?

O Jongo/Caxambu é uma forma de expressão que integra percussão de tambores, canto e dança. Característico da região sudeste do país, era praticado pelos trabalhadores escravizados de origem bantu, nas lavouras de café e de cana-de-açúcar, como forma de lazer e resistência à dominação colonial.

Quem trouxe o jongo para o Brasil?

O Jongo – Sua origem remonta à região africana do Congo e Angola e chegou ao Brasil Colônia com os negros bantos.

Qual a cultura do jongo?

O Jongo/Caxambu é uma forma de expressão que integra percussão de tambores, canto e dança. Característico da região sudeste do país, era praticado pelos trabalhadores escravizados de origem bantu, nas lavouras de café e de cana-de-açúcar, como forma de lazer e resistência à dominação colonial.

Qual a mensagem do jongo?

A dança do Jongo é de intenção religiosa -fetichista, podendo ser considerada afro-brasileira. É uma coreografia de roda, com movimentos circulares no sentido contrário aos dos ponteiros do relógio.

Quais são os tipos de jongo?

Embora tipos e quantidades de instrumentos variem entre localidades, a base rítmica do Jongo é composta por um par de tambores: um maior, chamado de tambu ou caxambu, cujo som é grave; e um menor, chamado de candongueiro, cujo som é agudo.

Por que o jongo é importante?

O jongo é um patrimônio cultural do país presente na região Sudeste predominantemente no estado do Rio de Janeiro e é considerado um dos pais do samba. Uma das maiores contribuições dos negros para a cultura do Brasil influenciou decisivamente a formação da música popular brasileira.

O que é a Festa do jongo?

Praticado por homens e mulheres que cantam, tocam e dançam para se divertirem, o jongo é uma dança de roda, onde um casal por vez dirige-se ao centro da roda girando em sentido contrário ao dos ponteiros do relógio e de vez em quando aproximam-se para dar uma umbigada de longe.

Quem são os participantes da dança jongo?

Praticado por homens e mulheres que cantam, tocam e dançam para se divertirem, o jongo é uma dança de roda, onde um casal por vez dirige-se ao centro da roda girando em sentido contrário ao dos ponteiros do relógio e de vez em quando aproximam-se para dar uma umbigada de longe.

Quais são as roupas usadas no jongo?

As mulheres colocam as saias de chita por cima das suas roupas de trabalho e o traje se complementa também com as camisetas do grupo. Os cabelos são ajeitados com turbantes afros. As roupas, assim como os cânticos, representam e diferenciam quem pertence ao grupo.

Onde o jongo é praticado nos dias de hoje?

O Jongo no Sudeste é uma forma de expressão afro-brasileira que integra percussão de tambores, dança coletiva e práticas de magia. É praticado nos quintais das periferias urbanas e em algumas comunidades rurais do sudeste brasileiro.

Que instrumentos são usados no jongo?

Jongo / som e movimento

Próximo da roda, os instrumentistas tocam dois tambores – um grande (tambu ou caxambu) e um menor (candongueiro), uma puíta ou angoma-puíta (cuíca artesanal), ou angoma e um chocalho.