maio 20, 2024

Qual a história contada pela tragédia Antígona?

Devemos perceber que o obra retrata o conflito entre as leis divinas, encarnadas na religiosa Antígona e as leis humanas determinadas pelo tirano Creonte. A finalidade da obra era justamente combater as duas posições extremistas, punindo ambas por não buscarem um acordo e desejarem prevalecer uma sobre a outra.
Em cache

Qual a história de Antígona?

Antígona é a tragédia da boa filha que morreu por obedecer aos mandamentos divinos em contraposição à vontade despótica de um tirano. Seu tema predileto, como o de toda tragédia grega, era o destino. Sófocles, embora tivesse o homem como o centro do mundo, acreditava no poder dos deuses e na predestinação.
Em cache

Qual foi o crime que Antígona cometeu?

Antígona pretende enterrar o cadáver do irmão, mesmo que este tenha causado várias vítimas e desastres para Tebas.

Qual o principal dilema de Antígona?

Creonte, o novo rei de Tebas, proíbe que Polinice seja enterrado, por considerá-lo um traidor, o que aflige Antígona, que não quer deixar o irmão sem sepultura. Surge, então, o conhecido dilema de Antígona: A quem ela deverá obedecer?
Em cache

Qual o significado de Antígona?

Significado de Antígona

substantivo feminino [Mitologia] Segundo as tragédias escritas por Sófocles, uma das quatro filhas de Édipo, fruto da relação deste com sua própria mãe Jocasta, após seu regresso à Tebas, Antígona foi enterrada viva, numa caverna subterrânea.

O que representa Antígona para nós?

Antígona representa a consciência individual que se sobrepõe ao Estado, ou seja, ela é uma mulher que desafia as leis do seu tempo em detrimento a uma lei que ela considerava de maior intensidade, que era a lei dos deuses.

Qual o desfecho de Antígona?

A Antígona de Sófocles termina com os cadáveres de Eurídice e Hémon em cena, evidenciando a destruição da família de Creonte, o que significa a sua própria destruição.

Quais leis Antígona defende?

Naquele contexto, Antígona decide levar adiante o enterro do irmão Polinices. Para ela, enterrar o irmão era um dever, portanto uma lei natural ou divina, estabelecendo ser um direito do homem receber sepultamento. Dentro do universo do direito, ela é conhecida como doutrina do direito natural.

Por que Antígona quer enterrar seu irmão?

Era crença antiga que os rituais de passagem eram importantes para que a alma não ficasse vagando eternamente sem destino. Com essa preocupação, Antígona preferiu correr o risco da morte para enterrar seu irmão despojado.