junho 25, 2024

O que é Discoria?

Desigualdade da reação pupilar ou deformidade da pupila.

O que significa a palavra pupila?

Pupila (termo oriundo do latim, pupilla – menininha), ou Menina dos olhos, é a parte do olho, como um orifício de diâmetro regulável, que está situada entre a córnea e o cristalino, e no centro da íris, responsável pela passagem da luz do meio exterior até os órgãos sensoriais da retina.

O que pode causar anisocoria?

É o caso da síndrome de Horner, da uveíte, do glaucoma, do acidente vascular cerebral (avc), dos hematomas no cérebro e de tumores cerebrais. A anisocoria também pode se apresentar em pacientes que sofrem de convulsões, algum tipo de trauma ou que já fizeram cirurgias nos olhos.

Quando só uma pupila dilata?

Midríase unilateral benigna episódica

Esse é um problema incomum, mas inofensivo, no qual uma pessoa sofre episódios esporádicos em que uma pupila fica dilatada repentinamente, frequentemente acompanhados por visão turva, dor de cabeça e dor nos olhos.

Quais são os tipos de pupila?

  • Isocóricas – pupilas com diâmetros iguais;
  • Fotorreagentes – quando reagem à exposição da luz contraindo-se e dilatando no escuro;
  • Anisocóricas – uma pupila maior do que a outra provável lesão no cérebro (no lado inverso da pupila dilatada);
  • Midríase – pupila dilatada;
  • Miose – pupila contraída.

Como avaliar a pupila?

Avaliação das pupilas

  1. Sua avaliação é feita através de um estímulo luminoso apontado ao olho, esperando obter resposta pupilar bilateral e simétrica, pela ativação do nervo oculomotor.
  2. A reatividade demonstra o funcionamento dos III e IV pares cranianos.

Quais os sintomas da anisocoria?

(Anisocoria)

A pupila aumenta (dilata) na luz fraca e diminui (contrai) na luz intensa. De modo geral ambas as pupilas têm o mesmo tamanho e respondem à luz do mesmo modo. Um tamanho desigual de pupila é chamado anisocoria. Se o tamanho das pupilas for muito desigual, a discrepância pode ser percebida.

Como tratar anisocoria?

Anisocoria provocada por infecções, por exemplo, devem ser tratadas com o uso de antibióticos. Não existe uma forma de prevenção, no entanto, ela pode ser um sintoma de algo mais preocupante, por isso, diante dos primeiros sinais, um médico deve ser consultado.

Como chama as pupilas normais?

Isocoria/pupilas isocóricas:

Considerado o estado normal da pupilas, que apresentam o mesmo tamanho e regam igualmente à entrada de luz nos olhos.

Como são as pupilas normais?

As pupilas são normais quando apresentam formas circulares, centradas e com diâmetro entre 2.50 até 3.50 mm.

Quais os 4 tipos de pupilas?

  • Isocóricas – pupilas com diâmetros iguais;
  • Fotorreagentes – quando reagem à exposição da luz contraindo-se e dilatando no escuro;
  • Anisocóricas – uma pupila maior do que a outra provável lesão no cérebro (no lado inverso da pupila dilatada);
  • Midríase – pupila dilatada;
  • Miose – pupila contraída.

Como chama pupilas normais?

Isocoria/pupilas isocóricas:

Considerado o estado normal da pupilas, que apresentam o mesmo tamanho e regam igualmente à entrada de luz nos olhos.

Porque a pupila fica anisocoria?

Anisocoria. É o nome dado quando existe diferença entre o tamanho das pupilas (Figura). Pode ser uma condição normal ou decorrente de doenças oculares ou de lesões que acometem os nervos que controlam a contração e a dilatação da pupila.

O que pode causar pupilas Anisocóricas?

As causas da anisocoria podem ser várias, como, por exemplo, lesões ou traumas sofridos em um dos hemisférios do cérebro e até uso de medicamentos. Então, quando a causa é considerada patológica, a condição pode ser temporária ou em função.

Quais são os 4 tipos de pupilas?

  • Isocóricas – pupilas com diâmetros iguais;
  • Fotorreagentes – quando reagem à exposição da luz contraindo-se e dilatando no escuro;
  • Anisocóricas – uma pupila maior do que a outra provável lesão no cérebro (no lado inverso da pupila dilatada);
  • Midríase – pupila dilatada;
  • Miose – pupila contraída.

O que causa midríase?

Pode acometer um ou os dois olhos, ao mesmo tempo, e geralmente está relacionada a lesões cerebrais, abuso de álcool e drogas ou efeito colateral de medicamentos. Outras possíveis causas para a midríase são: – Presença de doenças no sistema nervoso parassimpático; – Acidente Vascular Cerebral (AVC);

Quando a pupila não responde à luz?

A dilatação da pupila é considerada grave quando uma ou ambas as pupilas não reagem à luz. Este quadro é chamado de midríase paralítica. Quando ocorre nos dois olhos é denominada de midríase paralítica bilateral. Quando acontece somente em um dos olhos, chamamos de midríase paralítica unilateral.

Como é feita a avaliação das pupilas?

Sua avaliação é feita através de um estímulo luminoso apontado ao olho, esperando obter resposta pupilar bilateral e simétrica, pela ativação do nervo oculomotor.