[03/02/2011]

Conferindo os últimos lançamentos da Marvel, me chamou a atenção a capa variante de X-Men n.º 7 (distribuída nos Estados Unidos na última semana de janeiro) em que Chis Bachalo faz uma homenagem à clássica capa do disco dos Beatles: Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, de 1967.

Comparem:

 

 

Na capa da HQ, tomam a posição central de John, Ringo, Paul e George, respectivamente, Ciclope, Emma Frost, Homem-Aranha (?) e Colossus. A participação do Aranha se explica pelo fato que o conteúdo da edição traz um encontro do Amigão da Vizinhança com o grupo de mutantes. Tanto que na capa convencional ele também aparece em destaque, pelo traço do desenhista da HQ, o excelente Terry Dodson.

Uma das coisas interessantes nessa capa dos Beatles é descobrir as pessoas e referências utilizadas. O site Mercyhurst dá nada menos que 87 indicações.

E na capa dos X-Men, quais personagens e quais referências foram usadas? Será que você é capaz de enumerar? Para ser bem sincero, eu até achei alguns personagens do universo mutante (Wolverine, Anjo, Tempestade, Homem de Gelo e Gambit estão bem visíveis) mas tive a impressão de que Bachalo colocou mais cabecinhas genéricas para encher espaço do que propriamente referências a serem descobertas. 

De qualquer forma é uma capa especial. Como todos que gostam de rock n' roll, eu sou um grande fã do quarteto de Liverpool e também gosto muito dos X-Men, afinal os que curtem quadrinhos na minha geração têm um carinho especial pelos mutantes por que a maioria se iniciou na nona arte por influência das histórias de Ciclope, Wolverine e cia. publicadas na extinta Superaventuras Marvel durante a década de 80.

Mas essa não é a primeira vez que mutantes e besouros se encontram. Na capa da edição n.º 30 de X-Men Unlimited, lançada nos EUA em janeiro de 2001, o veterano Michael Golden colocou Wolverine, Colossus, Tempestade e Noturno fazendo o cover de George Harrison, Paul McCartney,  Ringo Star e John Lennon na posição imortalizada na capa do álbum Abbey Road, de 1969.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas o melhor de tudo aconteceu na década de 70 e não foi nos quadrinhos. Em 1975, Sir Paul e sua banda pós-Beatles, Paul McCartney & Wings, lançou o single Venus and Mars, onde no lado B tocava uma música denominada simplesmente Magneto and Titanium Man. Confira:

 

Diz a lenda que Paul nem sequer é ou era fã de HQ's mas foleando umas revistas que tinha comprado para os filhos pequenos, gostou dos nomes dos personagens e fez a música.

Só que o crossover não parou por aí. Durante a turnê realizada em 1976, Paul e os Wings passaram por Los Angeles, onde morava na época ninguém menos do que Jack Kirby. E não deu outra: encontraram-se no backstage do show o mais talentoso dos Beatles (depois de George e John) e o grande criador da Marvel (desculpe Tio Stan, mas é verdade), com direito a fotinha e tudo.

Como retribuição por ter entrado de graça no show, Jack ainda deu ao ex-Beatle um belíssimo presente: uma ilustração retratando a ele, Paul, juntamente com Linda (sua esposa na época) e a banda tomando uma coça do Magneto.

 

Que inveja! Também queria ter aparecido em uma ilustração do Jack Kirby. Mas admito que preferiria ser coadjuvante da Feiticeira Escarlate.

Consultei para esse post:

 

[Atualização – 03/07/2012]

A HQ que teve a capa variante foi publicada no Brasil na edição 125 (maio de 2012) de X-Men, da Panini. A capa escolhida para o mix nacional foi a de Uncanny X-Men 534, com arte de Carlos Pacheco, diga-se, um dos poucos desenhistas que conseguem "involuir" seu traço. A capa é na verdade uma adaptação de uma arte interna.

Confira a capa da edição da Panini (reprodução da capa de Uncanny X-men 534):

A arte interna da qual a capa foi adaptada:

E, só pra relembrar, a capa de X-Men 07, por Terry Dodson, que foi impressa no miolo da edição nacional:

E a capa variante de Chris Bachallo, que foi completamente ignorada na edição nacional:

Depois disso, só posso dizer uma coisa: PARABÉNS, PANINI!

— Não gosta de falar sobre si mesmo, mas a sua orelha queima quando estão falando dele.