colecionaveis-keli2Missão: fotografar colecionáveis em uma exposição sobre personagens da DC Comics. Data: Sábado, 24 de outubro de 2015, São Paulo. Detalhe: nunca fui a uma loja do gênero, só as tradicionais, que vendem HQs mais camisetas mais chaveiros… Seria um, digamos, primeiro dia “colecionável”.

Logo na entrada, uma réplica do Batmóvel e o lugar estava cheio de apreciadores, pois o quadrinista Ivan Reis (na foto, de cinza), que já produziu trabalhos como Superman e Aquaman (aliás, haverá uma venda exclusiva do personagem na Comic Con Experience 2015, em dezembro), marcaria presença. No dia, ele autografaria um lote de colecionáveis do Superman – para ter ideia, tinha pessoal de Taubaté, a 130 quilômetros da capital, que foi garantir um exemplar desses.

colecionaveis-keli5A loja em si e a exposição possibilitam você fazer coisas que ficariam no mundo dos devaneios. Exemplos? Tirar uma foto ao lado do Batman em tamanho real, contemplar uma holografia do Superman, fora encontrar achados como réplicas de personagens de Sailor Moon, Cavaleiros do Zodíaco, He-Man e até um Bruce Lee, com direito a cicatriz e tudo.

Mas o mais interessante, amigo leitor, foi reparar os rostos dos visitantes: olhos brilhantes nas vitrines e nas caixas, que são um item a parte para o colecionador. Nem aquela inconveniente etiqueta de preço pode ousar em aparecer nelas, diga-se de passagem.

Um Batman, apoiando-se no Batsinal – que, quando pronto, terá um LED – chamava a atenção de quem passava pelos corredores. A peça contava com cabeças e mãos que podem ser trocadas. Ivan Reis aproximou-se do público e explicou o conceito do protótipo, que dentre os detalhes, um Coringa mais estilizado, estilo gárgula, e uma pintura mais clássica, em seu processo de finalização. “Tem toda uma história envolvida: o Batman usa um anel de criptonita (referindo-se ao Superman, que, na peça, danifica o Batsinal) e conceito mais medieval, com uma roupa em camadas de tecido”, disse.colecionaveis-keli3

Reis participou de todo o procedimento para a concepção do protótipo, conversando com os modelistas: “Muitas vezes, o desenho no 2D não tem um acabamento interessante em 3D, então, é preciso fazer as modificações, ver o que vai ficar melhor. E o passo a passo é muito legal, peguei a capa, por exemplo, e pesava uns quatro quilos”.

“É um Batman mais experiente, com uma roupa mais surrada. Afinal, é um personagem que passou por muitas batalhas, é o seu uniforme de trabalho e quando usamos uma roupa por um bom tempo, ela não fica toda certinha”, finalizou Reis, enquanto eu observava os pés do Batman-trabalhador, com botas que lembravam as de trilha nas montanhas.  

   

Exposição DC Comics

Até 01 de dezembro, das 11h às 19h

Iron Studios Concept Store – Alameda Gabriel Monteiro Silva, 946 – SP

Agora, confira mais algumas fotos!

colecionaveis-keli8

colecionaveis-keli20colecionaveis-keli17colecionaveis-keli12colecionaveis-keli10colecionaveis-keli9colecionaveis-keli13colecionaveis-keli7

colecionaveis-keli4

— Jornalista freelancer, moradora de S. Miguel Paulista - SP e também colabora para o portal Jornalirismo (www.jornalirismo.com.br). Nas horas vagas, lê Quadrinhos. Nas outras também. Mais em http://twitter.com/keliv1