O mito do vampiro flertou comigo por diversas vezes, sempre de forma muito sedutora: da vontade de pertencer a um grupo como Os garotos perdidos até o apelo sexual das três crias de Drácula no filme do Copolla, encontrei na visão do Mark Rein·Hagen uma preferência. Encantei-me pela estética do punk-gótico, que na época não entendia bulhufas...