Marcello Quintanilha nos mostra que um gibi é muito mais do que um colant apertado e um “S” no peito. Seu Almas Públicas pulsa vivo em nossas mãos, possui uma realidade que transborda de suas páginas e invade nossas vidas, nos fazendo enxergar ali a nossa própria realidade.