Comic House

Sessão de autógrafos Alberto PessoaA Comic House (Av. Nego, 255, Tambaú – João Pessoa/PB) promove neste sábado (21/09), a partir das 19h, uma sessão de autógrafos com os quadrinhistas Mike Deadoto Jr. (PB), Rodrigo Brum (RN) e Alberto Pessoa (SP). Na ocasião, o trio irá autografar suas mais recentes publicações e pôsteres (em formato A3, R$ 15 cada) produzidos exclusivamente para o evento.

A sessão de autógrafos será restrita aos títulos a serem lançados no evento.

Abaixo segue uma lista das HQs a serem lançadas e autografadas:

Mike Deodato

Vingadores Sombrios (Panini Comics, formato 17 x 26 cm, 272 páginas, capa dura, R$ 68),

A arte cartum de Mike Deodato Jr (40 páginas, formato 23 x 15,5 cm, R$ 30)

Sketchbook de Deodato (formato 25,5 x 36 cm, 64 páginas, R$ 60).

Rodrigo Brum_BRUMMMMM

Rodrigo Brum

Brummmmm!!! (108 páginas, formato 21 x 11cm, R$ 13,00)

O guarda-vidas (Roteiro: Milena Azevedo e Arte: Rodrigo Brum, 32 páginas, formato 10,5 x 15cm, R$ 3,00)

 

Alberto Pessoa

Medo (Editora Marca de Fantasia, 56 páginas, formato 14 x 20cm, R$ 15)

Alberto Pessoa

Obs.: Colecionadores de outros municípios ou estados também podem adquirir seus exemplares autografados, porém devem remeter um e-mail até 20 de setembro. No campo assunto deve preencher com a seguinte frase “Sessão de Autógrafos de Mike Deodato, Rodrigo Brum e Alberto Pessoa” e no corpo da mensagem nos informar os itens desejados.

O e-mail para pedidos é: vendas@comichouse.com.br

Release das hq's:

MedoMedo

Flavio Colin se destacou nos quadrinhos brasileiros pelo seu magnífico traço caricatural e por abordar as mitologias e causos de nossa cultura em suas histórias. Foi para homenagear esse mestre do traço que Alberto Pessoa criou uma série de histórias em quadrinhos baseadas no universo mítico desse autor, buscando, de certo modo, um amálgama de seu traço. O resultado é Medo, uma HQ na qual não poderiam faltar os elementos convencionais do gênero: o pacto com o diabo, o morto-vivo, as forças obscuras e sobrenaturais.

GuardaVidasO Guarda-vidas

É uma HQ de “narrativa visual” – quadrinho em que as imagens narram a história sem necessidade de texto – que tece uma crítica ao crescente individualismo presente em boa parte das aglomerações urbanas contemporâneas.

Uma das referências para a produção de O Guarda-vidas foram os “romances sem palavras”, também conhecidos como pictorial narratives, produzidos entre as décadas de 1910 e 1930, na Europa e nos Estados Unidos.

Os romances sem palavras eram compostos de um quadro por página, trazendo uma trama autoconclusiva e focada na crítica social, aproximando- se da narrativa do cinema mudo.

O responsável pela ponte entre os romances sem palavras e os quadrinhos foi Milt Gross, com sua paródia aos trabalhos de Lynd Ward, chamada He done her wrong.

O Guarda-vidas marca a estreia da série MBP Pocketinho, que trará anualmente duas edições em formato pocket, com histórias fechadas que abordam temáticas sociais.

BRUMMMMM!!! – Não quero sou nerd

São tiras autobiográficas (com os devidos exageros) que narram o dia-a-dia do autor, Brum. Superpoderes? Nenhum. Só a teimosia de não desistir nunca de tentar viver de desenhos, sem ter nenhum pistolão, num país que não valoriza o artista.

As tiras narram o cotidiano do autor, seja na mesa de desenho ou na mesa do bar, contando com participações especiais dos seus amigos e parentes, umas verdadeiras figuras. 

O livro é o primeiro de uma série anual que pretende publicar as tiras do BRUMMMMM!!!, sempre apresentando uma temática diferente.Neste primeiro, por exemplo, o seu lado nerd foi mais exaltado.

Criadas há 10 anos, as tiras chegaram a ser publicadas diariamenteno O Jornal de Hoje (RN) e em diversos sites, inclusive em espanhol.

cartaz_autografo_impresso

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...