untitled2Na maior parte do tempo, eu sou apenas um fã de quadrinhos que prefere discutir as histórias do mês com outros caras que lêem gibis também. Escrever é sempre difícil, pelo menos para mim. Não é a minha praia!

Então o que estou fazendo aqui, escrevendo para um site sobre quadrinhos?

Estou encarando meus medos e deixando o amor pela nona arte vencer. Estou aceitando o desafio  feito há um ano pela amiga Evelling (web designer deste projeto), quando me ofereceu um site de presente, e disse que o construiria, desde que eu escrevesse nele. 

Ela acreditou em mim.

untitled1É claro que eu devo em algum momento ter quebrado as regras do nosso acordo invisível, porque chamei os amigos que falei acima para participarem da empreitada também… Aqueles mesmos caras que discutiam as aventuras lidas no mês… Eu não encarei o desafio sozinho. Que bom!

Para esta viagem subiram no barco comigo Sérgio Barreto, Marcello Fontana, a própria Evelling, Lillo Parra, Carlos Portilho e Adalton Silva. Essa turma conhece quadrinhos como poucos, mas a verdade maior é que todos eles amam a nona arte tanto quanto eu ou você – leitor que vai nos acompanhar a partir de agora.

Olho para trajetória dos quadrinhos em minha vida, começada quando ainda era uma pequena criança que mal sabia ler direito e vejo Tintim, Corto Maltese, Asterix e Turma da Mônica como minhas primeiras leituras, daí percebo que tomei a decisão acertada.

Portanto o Quadro-a-Quadro é um site que surge para todos aqueles que, como nós, são apaixonados pelos quadrinhos. Aqueles que não esquecem o primeiro gibi que leram. O primeiro “tapa na cara” que levou ao ler algo que mudou tudo em torno de sua vida (eu me lembro do meu, ao ler Ken Parker e Batman – O Cavaleiro das Trevas). O Quadro a Quadro é para quem acha que os quadrinhos vão muito além de coisa para crianças e que sabe  seu valor  como forma de arte.

marca_dgua_vNosso desafio é levar informação de qualidade, trocar ideias e interagir com todos que amam esse mundo de magia. Sabemos que não é coisa pouca. E isso é bom, porque queremos nos aventurar muito tempo por aqui.

Começa a nossa viagem.

Desfrutem o site!

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...