Selo "Quinto dos infernos"

O Quarto Mundo morreu. Viva o Quinto dos Infernos.
Viva a revolta, a intranquilidade dos que não entregam o jogo, nem fazem o jogo do contente, muito menos o da esposa traída.

Queremos que esta revista tenha uma pegada sindical, esquerdista, anti-sistema, intolerante. Esta revista (por enquanto será um PDF digital, no futuro, quem sabe… impress a na gráfica revolucionária do Marcatti?) visa denunciar a exploração, escancarar a miséria, desnudar a Mídia que continua fazendo a cabeça dos que acham que são cabeças-feitas.

Essa revista vai ter charge, cartum, quadrinhos, foto, texto, poesia… de guerrilha. Mas Guerrilha cultural, que aqui nossas armas são outras, que não tiram vidas, mas expõem feridas.

O velho Sistema continua aí, firme e forte, dominando tudo. Ou quase. A internet representou um avanço na democratização da comunicação, mas não nos iludamos. A web faz parte das teias desta Super-aranha, que a todos envolve, que a todos tenta enganar com belas frases vazias do maldito bom-senso comum.
A web envolve aquele que diz querer "tudo ou nada", mas contenta-se com "qualquer coisa", desde que este ou aquele -mais ou menos graúdo- pague pelo seu crime, ou quase isso.

Queremos mais. Queremos mostrar que a merda é muito maior do que aparenta, que muitos dos neo-revolucionários (bem alimentados e sentados em frente ao seu i-Mac) sentem -se paladinos da justiça. Paladinos de meia pataca é o que são.

Nesta Revolta chamamos chargistas, cartunistas, quadrinhistas, pensadores que não se vangloriem de ter seu trabalho no Blog daquele articulista "ixperto" e bem pago pelo PIG (Partido da Imprensa Golpista, segundo Paulo Henrique Amorim).
Nesta Revolta queremos aqueles que se enojam ao ver sua charge publicada em revistas de sarjeta, como veja.
Nesta Revolta queremos saber o que é uma fábrica ocupada há anos. Como funciona?
O que é uma nação arrasada. O que resta?
O que é não ter o que comer ontem, hoje, nem amanhã… O que se sente?
O que é saber que a mão do delinquente que mata por uma pedra de crack é a mesma do refinado que visita a Europa todo mês, e que deposita seu recheado Caixa 2 -que o STF nunca irá investigar- em paraísos fiscais?
O que é perceber nas notícias lidas por marionetes travestidos de jornalistas, a mão do Big Brother do Ocidente, loiro e olhos azuis?

BASTA!

Se você sente esta Revolta, este é seu lugar! Chame para o Coletivo Quinto dos Infernos outros que pensem igual.

Mas se você quer a pasmaceira de sempre, se acha que está fazendo a sua parte ao "curtir" e compartilhar um post no Facebook…

CAI FORA! 

Esta não é a sua praia.

A sua praia, ahhh… essa vai ser invadida!


 

ADESÕES AO COLETIVO QUINTO DOS INFERNOS

Várias pessoas se manifestaram a favor desta iniciativa.

Alexandre Linares, Marcatti, Natalia Forcat, Berzé, Paulo Trilho, João Pinheiro, Eduardo Schloesser, Daniel Etê, Marcos Venceslau, Batata Sem Umbigo, João da Silva, Ana Recalde, Ademir de Paula, Denilson Reis, Edson Pelicer, Raphael Fernandes… por enquanto.

Gostaria de lembrar que este Coletivo não é uma resposta ao fim do 4Mundo, nem um ataque a nada que não seja o Sistema, ou "o Homem" como dizia Jack Black no ótimo filme "Escola de Rock". É uma ideia antiga criar este coletivo, ideia do Alexandre Linares que queria montar um time de cartunistas sindicais e de esquerda para um livro de quadrinhos subversivos, de resistência. A extinção do Quarto Mundo e certas postagens cretinas nas redes sociais agiram como um estopim e me fizeram tomar essa posição.

Seguem algumas das respostas que recebi:

 
ALEXANDRE LINARES
 
"A revolta, a rebelião, a revolução fazem parte dos momentos de ápice na história.
 
A violência é a parteira da história. A violência não é algo ruim. 
 
Num mundo onde a violência do opressor para preservar as coisas somo estão é a regra, a violência da resistência é direito e é um dever. E a arte para ser violenta só basta ser genuína, basta dar "a real". Basta ser independente, sem capitular a modinhas pré-fabricadas por "especialistas" de marketing. 
 
Nos quadrinhos a liberdade criativa na narrativa gráfica deve ser total. A revolta mexe com as entranhas. A revolta multiplica as ideias. A revolta libera  E é disso que precisamos.
 
Sem ilusões no mercado, que torra seus milhões em royalties para o mercado internacional e pensa que o autor brasileiro deve trabalhar de graça. Sem medo de enfrentá-lo também, com aquilo que é preciso ser dito. Não há caminho suave. Nosso caminho é o das pedras.
 
Liberdade para revolta. Revolta pela a liberdade. 
 
É com esse espírito que respondo aos amigos da lista: estou dentro."
 

TRILHO:

"BIRÃO, SEMPRE DEFENDI O QUADRINHO DE GUERRILHA, DAÍ MINHA "BRIGA COM O SPACCA, A CRIAÇÃO DO "FANZINEIRO" E ETC. VOCE SABE DA HISTÓRIA. NÓS, CARTUNISTAS PODEMOS DE DUAS UMA, OU USAR DO CARTUM PARA DESMACARAR A MÍDIA, QUE  FAZ DESCER GOELA A BAIXO SUA MATÉRIAS INVENTADAS E POR A PÚBLICO A CARA DO BRASIL, OU CONTINUAR NO ESQUEMA "PRA QUE LADO EU CHUTO?". AFINAL TEMOS CONTA A PAGAR, AI QUE DÓ DE MIM…?
EU TÕ DENTRO, CONTRA A MÍDIA, CONTRA A EXPLORAÇÃO DO PROFISSIONAL DO TRAÇO.
VOU PODER TER UMA ARMA?
ABRAÇO"

www.bloggdotrilho.blogspot.com

RAPHAEL FERNANDES
"Eu me interesso, mas receio não conseguir colaborar como gostaria!
PS.: Certo momento do Quarto Mundo, tive uma ideia para uma publicação que acabou não vingando nunca: Quarto Imundo."
 
JOÃO DA SILVA:

"putaqueupariu, Bira!

manifesto massa demais…

me senti vivo ao ler

to morando numa casa cedida em pacajus, no interior do Ceará e vendendo zine na capital, fortaleza, sempre quadrinizando, entre outros bicos
sempre nas ocupações, sempre contribuindo com os movimentos e achando os quadrinistas brasileiros bundões demais, ligados a grande mídia e aos partidos políticos
ao mesmo tempo tem muita publicação de zines de desenhos, poesia e quadrinhos entre os anarquistas, anarco-punks e artistas independentes e to sempre trocando material com vários deles…
se liga nesse blog que criei pra divulgar alguma coisa…
 
 
Tem muita idéia massa circulando
Esse Quinto dos Infernos me deu uma instigada da porra!!!
Abração!!"
 
 
BERZÉ:
"Putaquepariunossasenhora!!! Tô junto!
Abração!"
Berzé
berzehq.blogspot.com.br
 
GOSTOU? ENTRE, PARTICIPE!
Este manifesto aceita sugestões e adesões.

Contatos para biradantas@globo.com

 

— Como o Bira falhou na tentativa de virar herói, publica seu Tatu-man nos jornais Correio Popular e Graphiq. Faz parte do Coletivo Quarto Mundo e da AQC (Associacao de Quadrinhistas e Caricaturistas) SP. Toca gaita nas horas vagas, em eventos quadrinhisticos ou quando nao esta arrancando cabelo ( e tem muito) com os prazos apertados. Deve se mandar pra Coreia do Sul, pra falar do mercado dos Quadrinhos brasileiros, que acredita, nao esta desmoronando.