O artista moçambicano Justino Cardoso, 54 anos, lançou em agosto do ano passado uma polêmica obra em quadrinhos sobre os perigos epidêmicos do ebola.

O lançamento foi em conjunto com uma exposição no Museu Nacional de Etnologia de Nampula, região norte de Moçambique, no dia 06 de agosto de 2014 com encerramento no dia 06 de setembro do mesmo ano. Nampula está numa região com grande movimentação de imigrantes, principalmente de lugares afetados pelo ebola.

A história em quadrinhos "O Sorriso do Ebola" ironiza a doença e sua mortandade, alertando seus leitores sobre os verdadeiros riscos de surto epidêmico. Seu objetivo é a conscientização das populações tanto locais quanto vindas das regiões mais afetadas do continente. Material publicado no país, mas ainda não aproveitado pelos países vizinhos.

O artista já havia participado de outro lançamento de livro, "Macuas de Moçambique", e ministrado um curso, em comunhão com a UNESCO, de artes gráficas, desenho e escultura na instituição, e viu oportuno fazer uma narrativa informativa de alerta às populações na região. O Ebola voltou enquanto surto no começo de 2014 e ainda é uma doença ameaçadora no continente africano, aproximando-se de 9 mil mortes em 21 mil casos registrados até recentemente. A Organização Mundial de Saúde, no dia 14 de janeiro deste ano, registrou queda na mortalidade, apesar de que a crise do Ebola deve durar até meados de 2015.

Se a taxa de tratamento e hospitalização continuar na faixa de 85%, o desfecho da epidemia poderá ocorrer em junho de 2015, segundo o pesquisador John Drake, da Escola de Ecologia Odum da Universidade da Geórgia.

— BATMAN em tempo integral e Historiador nas horas vagas, busca a verdade e enfrenta vilões em ambas as ocupações!