A Gibiteca Municipal de Santos “Marcel Rodrigues Paes” – Posto 5 abre neste domingo, dia 20, a partir das 17h, sua mais nova exposição. Em parceria com a AQC – Associação dos Quadrinistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo, a Gibiteca recebe a mostra Brasil-Paraguai, com quadrinhos, charges e cartuns produzidos por artistas brasileiros e paraguaios, que esteve em exposição no começo deste ano no Memorial da América Latina, em São Paulo.

A exposição “Cháke! Paraguai e Brasil unidos pelo traço”, feita para comemorar o Dia do Quadrinho Nacional, foi organizada por Roberto Goiriz (do lado paraguaio) e Bira Dantas (do lado brasileiro), com o intuito de homenagear momentos significativos da história do Paraguai como a guerra do Paraguai, o golpe de Estado que a Monsanto patrocinou contra o presidente Lugo e outros assuntos relevantes ligados ao país, mas também para mostrar a recente produção gráfica dos dois países.

Participam Juan Moreno, Kike Olmedo, Melki Melgarejo, Nico Espinosa e Roberto Goiriz, entre outros, pelo Paraguai e André Toral, Bira Dantas, Eduardo Vetillo, Fernando Vasques, Julio Shimamoto, Ricardo Quintana e Spacca, entre outros grandes nomes, pelo lado brasileiro.
12798955_981934535254193_4948565957020511688_n

Ainda no final de semana a Gibiteca participa da Semana da Cultura Caiçara com uma oficina de HQs e um debate sobre cultura, ambos os eventos com entrada gratuita.

A Semana de Cultura Caiçara foi instituída por decreto municipal em 2013 e, este ano, acontece em vários pontos da cidade e também na Ilha Diana entre os dias 15 e 21. O intuito é fomentar a cultura caiçara e não deixar que algumas tradições sejam esquecidas.

A oficina sobre como desenhar uma HQ com temas caiçaras começa às 10h de sábado, dia 19, e será ministrada por Clayton InLoco.

Clayton inloco

Clayton inloco

Quem quiser participar basta comparecer munido de lápis, papel e borracha. A entrada é gratuita.

 Clayton InLoco estudou na Quanta, Academia de Artes. É natural da Baixada Santista e a HQ “Hurulla”, lançada no início de 2015 pela editora carioca Devaneio, é resultado de um projeto feito em sistema de financiamento coletivo. Também em abril do ano passado,

Clayton conseguiu viabilizar o segundo volume de Hurulla, pelo mesmo sistema. As duas revistas contam as aventuras de um personagem bárbaro que vive numa era de magia e mistérios, em meio a cavaleiros poderosos e mulheres sensuais.

Já no domingo, dia 20, acontece um debate sobre como se fazer cultura em Santos e região. Participam o jornalista e editor MarcusVinicius Batista, da editora santista Ateliê de Palavras, o crítico de cinema André Azenha, o poeta Valdir Alvarenga, responsável pela revista Mirante e o coletivo da Santos Comic Expo. A entrada é franca e o debate acontece a partir das 17h30.

Além da Gibiteca, apoiam a iniciativa o Sesc Santos, o Engenho dos Erasmos, UniSantos – através da Estação Bistrô –, Oficinas Pagu, Pizzaria Sétima Avenida, Caiçara Home Brew Cervejaria artesanal, SEDUC (Secretaria Municipal de Educação), SEMES (Secretaria Municipal de Esportes), SETUR (Secretaria Municipal de Turismo) e outros parceiros.

A Gibiteca é um dos equipamentos da SECULT, Secretaria Municipal de Cultura, e fica na avenida da praia, no posto 5, bem em frente à rua Osvaldo Cruz, no Boqueirão. Mais informações pelo telefone 32881300.

— Dani Marino é formada em Letras e ainda não decidiu se prefere viver no Sonhar, em Nárnia ou em Hogwarts.