Como havia dito na segunda-feira, a Panini anunciou hoje no seu blog, o Wizmania, o lançamento do encadernado de Superman: O que aconteceu ao Homem de Aço?

OQueAconteceuHomemDeAco-300x454

A história é uma das contribuições do escritor britanico Alan Moore em frente ao útimo filho de krypton. Publicada em 1986 em duas partes, a trama funciona como um fim à toda cronologia do Superman, desde a sua criação, em 1938 até 1986, quando o editor Julius Schwartz encerrara seu trabalho nas revistas do Homem de Aço.

Aclamada por toda a crítica como uma das melhores histórias já produzidas, O que aconteceu ao Homem de Aço? tem o traço assinado por Curt Swan e a arte-final por George Perez. Nela, Alan Moore homenageia toda a mitologia do Superman, revisitando diversos elementos da vida do kryptoniano, sintetizando todo o seu significado em uma narrativa que resolve inumeros elementos da trama do Superman que perdurara nos anos anteriores de publicação.

O encadernado também conta com outra história fabulosa, também escrita pelo Alan Moore e desta vez a arte é assinada por Dave Gibbons, Para o homem que tem tudo, publicada em 1985 na revista Superman Annual #11. Nela, Batman e Robin (Jason Tood), junto com a Mulher Maravilha vão visitar Superman na Fortaleza da Solidão em seu aniversário e então se deparam com questões de uma riqueza filosófica incrivel. Em 2004, a história foi transposta para a animação em um dos episódios da série Liga da Justiça em Limites.

SupermanAnnual11Cover

Também está presenta o conto A linha da selva, também criada por Alan Moore, cuja história tem a participação do Monstro do Pantano. 

Superman: O Que Aconteceu ao Homem de Aço? está previsto para sair em maio e terá formato americano, capa dura, papel couché, 132 páginas e o preço ainda a definir.

— Adalton nasceu no último dia de uma lua cheia, mas acha que isso não tem nenhuma relação com a sua vida; começou comprando quadrinhos por puro modismo - uma edição da Turma da Mônica parodiando Jurassic Park; sua primeira compra consciente foi a edição nº 01 de Batman: A queda do Morcego, ainda formatinho. Acredita que irá terminar a graduação em Letras antes da catástrofe de 2012 e daqui até lá está estudando parte das traduções intersemióticas das peças de Shakespeare já produzidas. E nos interlúdios, tenta produzir roteiros a partir idéias rabiscadas em antigos pedaços de papel.