O artigo foi desenvolvido por Marcelo Oliveira Lima com orientação do professor adjunto do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Igor Rossoni, através da pesquisa que desenvolve no mesmo instituto, para o XIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste – Macéio – AL, entre os dias 15 e 17 de junho de 2011.

Resumo

O artigo em mãos tem como objetivo analisar os procedimentos jornalísticos na obra  do jornalista e quadrinhista Joe Sacco, considerado o criador de um novo gênero: o jornalismo em quadrinhos.  Procuramos entender e desconstruir esse gênero emergente de produção de HQs de não ficção e lançamos um olhar aprofundado sobre Uma História de Sarajevo. Caracterizado por ser um trabalho híbrido e multirreferencial,  este livro de Sacco só pode ser  compreendido em seu potencial jornalístico quando relacionado a diversos campos  como os gêneros de produção jornalística, do qual destacamos o jornalismo literário, mas há também aproximações ao telejornalismo, à linguagem gráfico-sequencial das histórias em quadrinhos e à teoria da imagem. 

Palavras-chave: 

Joe Sacco; jornalismo em quadrinhos; jornalismo literário; fotojornalismo; hibridismo.

O JORNALISMO EM QUADRINHOS E OS PROCEDIMENTOS JORNALÍSTICOS EM UMA HISTÓRIA DE SARAJEVO

O conteúdo deste artigo expressa a opinião do autor Marcelo Oliveira Lima, que é plenamente responsável pelo mesmo e publicado com sua autorização.

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...