Age of Ultron é o título da atual mega-saga da Marvel, ainda em publicação lá nos Estados Unidos.

Trata-se de um drama pós-apocaliptico, onde o robô-vilão Ultron dizima praticamente toda a humanidade. Os poucos que restam, esforçam-se para sobreviver e criar um plano para derrotar o vilão. 

É uma saga que trata de futuro, esperanças, viagens temporais e alternativas.

E é a saga que irá re-introduzir no mundo dos quadrinhos uma personagem muito querida dos anos 90: Angela.

angela

A primeira aparição de Angela se deu na edição nº 9 da revista Spawn (março de 1993), da Image Comics fruto da colaboração do escritor Neil Gaiman na série criada por Todd McFarlane e na trama ela é uma entidade divina caçadora de Spawns.

Spawn9cover

A personagem fez tanto sucesso que, no ano seguinte, ganhou uma mini-série em três edições, escrita por Neil Gaiman e desenhada por Greg Capulo.

Angela-1

E como nem tudo são flores no mundo dos quadrinhos, Angela foi objeto de disputa judicial entre Gaiman e McFarlane que só veio a ser resolvido em 2012, no qual o escritor britânico conseguiu ter todos os direitos sobre a personagem.

E como Gaiman tem uma relação bem mais amigável com a Marvel Comics, ele negociou a sua utilização na Casa das Idéias.

Em conversas com sites especializados, Alex Alonso, editor-chefe da Marvel, disse que a sua introdução ao universo Marvel se dará de forma muito simples, como se ela sempre tivesse sido uma "marvete" e não uma personagem transplantada de um outro universo. Joe Quesada, um dos desenhistas da saga Age of Ultron, comparou a inserção dela com a do Capitão America nos anos 60. E aproveitou para divulgar as primeiras imagens da Angela versão Marvel.

Angela-na-Marvel-Joe-Quesada-esbocos Angela-na-Marvel-Joe-Quesada

Depois de dubutar na Age of Ultron #10, Angela irá aparecer na série Gardiões da Galaxia, onde Gaiman irá co-roteirizar junto com Brian Bendis e, ao que tudo indica, a Marvel tem muitos planos futuros para a ex-caçadora de Spawns.

— Adalton nasceu no último dia de uma lua cheia, mas acha que isso não tem nenhuma relação com a sua vida; começou comprando quadrinhos por puro modismo - uma edição da Turma da Mônica parodiando Jurassic Park; sua primeira compra consciente foi a edição nº 01 de Batman: A queda do Morcego, ainda formatinho. Acredita que irá terminar a graduação em Letras antes da catástrofe de 2012 e daqui até lá está estudando parte das traduções intersemióticas das peças de Shakespeare já produzidas. E nos interlúdios, tenta produzir roteiros a partir idéias rabiscadas em antigos pedaços de papel.