Para os fãs mais ardorosos da cultura oriental a diferenciação entre mangá, manhwa e manhua pode parecer algo simples e até óbvio, mas para a grande maioria das pessoas e para os iniciantes na leitura de HQ's orientais essa diferenciação pode ser algo muito confuso e difícil de ser feito.

Mangá, manhwa e manhua são os termos usados para designar, respectivamente, as HQ's japonesas, coreanas e chinesas. Mas, espera aí, HQ oriental não é tudo mangá!? Esse é um erro comum, muitas pessoas acreditam que mangá seja sinônimo de quadrinhos orientais em geral, mas esse foi um equívoco gerado pela grande divulgação dos mangás, que abriram o mercado de quadrinhos ocidental para as histórias orientais, o que acabou levando as pessoas a relacionar todo o material de quadrinhos proveniente do oriente como mangá.

Mas as diferenças se estendem para além do país de criação e a língua original das histórias. As HQ's orientais são muito influenciadas pela história de seus países que muitas vezes acaba transparecendo, nos quadrinhos, seja através de um tema, lenda, folclore ou crendices típicas de cada local.  Existe ainda a questão do sentido da leitura, os mangás e os manhuas devem ser lidos da direita para a esquerda, enquanto os manwhas seguem a mesma sequência de leitura usada no ocidente.

Falando agora um pouco sobre os principais gêneros, enquanto os manhuas são divididos em infantis, de ação e políticos, os mangás são divididos basicamente em de meninos e de meninas, e os manwhas se dividem em de meninos, meninas e jovens adultos. Outra forma de se diferenciar os três é a partir do nome dos artistas/autores e das personagens, que são bem característicos de cada país.

Quanto aos desenhos, aqui eu acredito terem algumas diferenças, talvez não muito perceptíveis no início, mas a partir do momento que você se acostuma com o traço de cada um desses países as HQ's começam a se tornar mais distintas. Aposto que muitos agora estão pensando “como assim diferença!? Eles todos tem personagens com olhos enormes!”. Isso é uma verdade, esse é um traço característico muito marcante nas HQ's orientais, mas além desse existem alguns outros bem específicos de cada país.

Por exemplo, os manhuas costumam ter personagens mais realísticas, com feições que se aproximam mais ao que é natural e muitas histórias são inteiramente coloridas, como é o caso da página de HQ acima (Saviour).

Alguns exemplos de manhuas famosos são School Shock, &frac12, 1/2 Prince, Youth Gone Wild, The Ravages of Time.

Já os manwha, em geral, possuem as feições do rosto mais exageradas, enquanto o corpo assume proporções mais reais, sendo quase sempre bem esbelto. Os cabelos são mais reais quando comparados aos dos mangás e eles fazem mais uso de retículas em degradê. É bom ressaltar aqui que os manwhas digitais são bem famosos (webtoons), com trabalhos maravilhosos e quase sempre completamente coloridos. Como exemplos podemos citar Full House, Tarot Café e Ragnarök; dos webtoons, e aqui vou colocar um pouco da minha preferência pessoal, podemos falar de KissWood e Annarasumanara.

Quanto aos mangás, acho que esses são os mais conhecidos e, portanto, os mais fáceis de serem diferenciado, ainda assim vale falar que nos mangás “o alfabeto japonês se compõe de ideogramas que não só representam sons, mas também idéias. Assim, em um mangá o texto em geral, mas principalmente as onomatopéias, fazem parte da arte” (JB COMMUNICATION DO BRASIL LTDA., acesso em 19 abr. 2011), as histórias são em preto-e-branco, temos personagens mais estilizadas e caricatas. Uma informação interessante sobre os mangás (JADE MAGAZINE, set. 2004) é que, pelo fato da censura no Japão ser menor que na dos países dos manhuas e manwhas, temos aqui um pouco mais de pele, carne aparecendo, ou seja, mais pernas, coxas, peitos, peitorais, barrigas, etc, do que nos outros dois. Alguns exemplos de mangás são Dragon Ball, Sailor Moon, Naruto, Nausicaä, entre muitos outros.

Referências Bibliográficas:

A Webbed Story: Manhua and Manga, Hong Kong and Japan. Iniciativa: Bryn Mawr College. Texto Disponibilizado em: 05 out. 2010. Disponível em: <http://serendip.brynmawr.edu/exchange/node/7441>. Acesso em: 19 abr. 2011.

HOANG, Fabricio Viet. Manga Vs Manhwa. Disponível em:<http://EzineArticles.com/5695613>. Acesso em: 18 abr. 2011.

JADE MAGAZINE . Korean Comics in the U.S., Part 1, Comic-Con International 2004. Texto disponibilizado em set. 2004. Disponível em: <http://www.katavila.com/articles/jade/manhwa-p1.pdf>. Acesso em 24 abr. 2011.

JB COMMUNICATION DO BRASIL LTDA. O que é Mangá? Disponível em: <http://mangasjbc.uol.com.br/o-que-e-manga/>. Acesso em: 19 abr. 2011.

NAKHO, Kim. Understanding Manhwa.  Disponível em: <http://capcold.net/eng/blog/?p=14>. Acesso em: 25 abr. 2011.