QAQ

Quem acompanha o QaQ já sabe que a Gibiteca “Marcel Rodrigues Paes” é uma referência quando se trata de eventos relacionados aos Quadrinhos, ou seja, não seria exatamente uma novidade falármos dela aqui.

Porém, não havíamos postado ainda nossas impressões sobre os eventos em si, apenas divulgamos a agenda e por isso, aqui estou eu!

Os encontros entre artistas e o público sempre acontecem em clima de bate-papo mediados em sua maioria pelo prof. André Marques Ferreira Rittes com a coordenação do Fábio Tatsubô (Prêmio HQMix 2000) , logística da  Narayana  Fida  Mamede ( funcionária da Gibiteca) e no último sábado ( 15/02) a reunião não foi diferente, mesmo com a chuva que caía.

Os convidados Vencys Lao, Mario Cau, Digo Freitas e Robson Reiz cujas apresentações já haviam sido feitas neste post aqui, falaram um pouco sobre as dificuldades do mercado atual, seus projetos e experiências recentes, além de compartilharem algumas dicas com aqueles que gostariam de trilhar o mesmo caminho:

 – Antes de criar uma saga de 100 páginas para enviar à alguma editora, tente uma história curta, na internet mesmo, para ver se ela funciona, se tem retorno;

– Para vencer a preguiça, se forçe a desenhar/escrever um pouco por dia e anote seu progresso;

– Procure ser fiel ao que você realmente gosta ao invés de simplesmente criar personagens que você imagina que os outros irão gostar;

Também conversamos sobre o despreparo dos professores para inserir os Quadrinhos em suas aulas, ainda que com o apoio dos PCNs ( Parâmetros Curriculares Nacionais), afinal, mesmo que o professor queira trabalhar com HQs em sala, não há um acervo digitalizado com um catálogo dividido assuntos/histórias por disciplinas.

Mario Cau falou sobre o desafio de adaptar uma obra como Dom Casmurro e explicou que a preferência por usar mais de 200 páginas conferiu ao álbum uma profundidade maior do que as adaptações que estamos acostumados a ver. Não à toa, o projeto que levou cerca de 6 anos para ser concluído, ganhou vários prêmios, entre eles um Jabuti. Questionado se faria outro projeto como esses, ele me disse que sim e que se pudesse escolher, escolheria Angústia, de Graciliano Ramos. Já sobre Terapia, sua série publicada pela Petisco ( será lançada oficialmente no dia 19/02), Mario nos contou que, apesar de não ser formado em Psicologia nem ser grande conhecedor de Blues, seu trabalho flui sem problemas, pois é muito bem acessorado pelos outros dois integrantes do projeto: Rob Gordon e Marina Kurcis.

Vencys Lao terá novidades em breve, já que pretende dar continuidade a um projeto que começou com o desafio “24 horas de Quadrinhos”, cujo objetivo era desenhar 24 páginas de HQ em 24 horas. Para quem não conhece seu trabalho, ele possui uma linguagem própria em seus quadrinhos sem texto, influência que traz de sua experiência com animação.

Digo, o mais novo do grupo, publica suas tirinhas  há três anos , e pretende lançar novos projetos ainda neste ano. Ele também participou do desafio das “24 horas de Quadrinhos” e esta experiência serviu para que ficasse mais confiante para trabalhar com pincél e nanquim. Digo confessou que no começo não gostava de usar o pincél para finalizar suas artes, mas com o desafio, percebeu que o pincél não era nenhum bicho de sete cabeças!

Robson, que chegou a ficar um ano sem desenhar, contou que assim como muitos artistas, tem muitas ideias, mas a preguiça o vencia e ele acabava sempre adiando seus projetos. Hoje, apesar de trabalhar como projetista durante o dia, usa todo o tempo livre para desenhar e recomendou aos aspirantes à quadrinistas que publiquem seus trabalhos tão logo seja possível para não correrem o risco de engavetarem páginas e páginas de desenhos que nunca serão vistos.

No mais, só podemos agradecer a atenção e a boa vontade dos artistas que responderam todas as perguntas com muito bom-humor e simpatia e à Gibiteca de Santos por mais um evento realizado. Parabéns à todos e muito sucesso!

(foto de Fábio Gomes Ribeiro)

— Dani Marino é formada em Letras e ainda não decidiu se prefere viver no Sonhar, em Nárnia ou em Hogwarts.