JORNAL “O TIRAÇO” ABRE INSCRIÇÕES PARA ENVIO DE TIRINHAS.

Ilustradores já podem submeter trabalhos em tiras para nova publicação da RV Cultura e Arte.

Aprovado através do edital “Arte em Toda Parte” da Fundação Gregório de Matos, “O TIRAÇO” é uma publicação de tiras, charges e ilustrações, em formato de jornal, agendada para ganhar as ruas da cidade de Salvador a partir da segunda quinzena de março. Destinado para um público principalmente infanto-juvenil, o impresso terá tiragem de 30.000 exemplares e será distribuído nas bibliotecas de mais de 80 instituições de ensino vinculadas a rede municipal, em todas as regiões da capital baiana, de forma inteiramente gratuita. 

Com uma equipe de mais de 20 artistas convidados, entre nomes como Flávio Luiz, Luis Augusto, Bruno Aziz, André Dahmer e Galvão Bertazzi, o projeto também abrirá espaço para novos talentos, Brasil a fora, que queiram ter suas tiras publicadas no jornal. Quem se habilitar deve enviar os trabalhos até 06 de março através do blog do projeto (otiraco.wordpress.com), seguindo as referências listadas pelos editores. O resultado da seleção será divulgado até 10 de março e pelo menos quinze tirinhas serão publicadas nas páginas de ‘OTIRAÇO”.

Quem estiver curioso já pode acompanhar a “redação” do jornal através do blog. Em breve lá também vai ser possível conhecer melhor os artistas envolvidos no projeto e até ler a publicação na íntegra!

Para maiores informações: rvculturaearte@gmail.com | 71 3347-4929

OTiraco-Logo-Horizontal

— Sergio Barretto teve um passado nebuloso sobre o qual nunca fala. Ninguém sabe ao certo o que ele fazia, mas alguns indícios de ações secretas e aterradoras já desestimularam muita agente a continuar investigando. Hoje é um homem sério, cumpridor de seus deveres e apaixonado por histórias em quadrinhos desde que se entende por gente, e a cada ano faz mais tempo que ele se entende por gente. Faz parte do Quadro a Quadro desde sua criação e costuma ser gente boa, mas as vezes passa a impressão de que seu passado sombrio pode retornar a qualquer momento, pondo a todos em perigo.