► Por Hunter (Pedro Bouça)*

 

 

 

Tanta gente brigando para conseguir os direitos de personagens famosos e Jean Van Hamme vende um!

Mas na verdade a coisa parece ter sido BEM mais complicada. 

Trocando em miúdos, depois que Van Hamme deixou a série Thorgal e o antigo editor Yves Sente assumiu o roteiro, Pôl Scorteccia assumiu o cargo de editor da Lombard

Desde então, Thorgal, que é o maior sucesso da Lombard hoje em dia, virou uma franquia com vários spin-offs em produção (o primeiro já saiu, também escrito por Sente, e está à altura da série principal). 

Somado a isso, o desenhista Grzegorz Rosinski já deu sinais de que pretende se aposentar logo e quer que seu filho Piotr assuma seu lugar. 

Para somar à instabilidade geral, aparentemente Scorteccia andava intervindo fortemente nos roteiros, que, vale lembrar, são escritos pelo seu antigo chefe, que é ainda uma figura influente na Lombard. 

O bicho pegou e Scorteccia foi corrido da série. 

Toda essa confusão parece ter esgotado a paciência de Van Hamme, que decidiu pular fora e vender os seus direitos pelo equivalente a sete anos de direitos autorais da série (o que dá tranquilamente mais de um milhão de euros, embora não tenham sido mencionados valores exatos). Reparem que pelo sistema europeu isso significa que a Media Participations (dona da Lombard) tem direito de produzir as próximas obras do personagem, mas ele ainda continua a receber royalties sobre seus álbuns antigos. 

Independentemente disso, a Media Participations adiciona assim mais um personagem de peso a seu catálogo, que já conta com personagens como Blake & Mortimer, Lucky Luke e Spirou. Um dos principais diferenciais do quadrinho franco-belga para o americano é precisamente que os autores europeus são donos dos seus personagens, o que impede as editoras de investir somente em reciclagens perpétuas de seus personagens, como fazem Marvel e DC. Será que os franceses também pretendem seguir esse caminho?

__________

* Hunter (Pedro Bouça) é o criador da lista Euroquadrinhos:
http://br.groups.yahoo.com/group/EuroQuadrinhos/

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...