Bem vindos(as) ao post de estreia da minha coluna semanal aqui na Quadro a Quadro, onde irei compartilhar com vocês meus conhecimentos sobre quadrinhos e desenhos japoneses. Espero que este novo espaço seja de seu agrado e que se sinta à vontade para comentar, discordar e acrescentar novas informações sobre tudo que for postado, assim posso me aperfeiçoar cada vez mais e trazer um conteúdo ainda melhor para vocês.

Então, feita esta breve apresentação, vamos ao assunto dessa semana que é Inazuma Eleven, o mangá infantil de futebol assinado pelo mangaká, Yabuno Tenya, que chega esse mês às bancas e comic shops pela editora JBC.

 

inazuma capa

Anunciado oficialmente em julho deste ano, o mangá esportivo dedicado ao público infantil carrega um fardo importante: emplacar em território brasileiro um quadrinho japonês cuja temática é o futebol. A única empreitada anterior feita no Brasil dentro do gênero mangá esportivo que teve alguma relevância foi Slam Dunk, de Takehiko Inoue, que dialogava com um público bem mais velho, entrando (ou já) na adolescência.

 A editora parece estar ciente dos riscos da empreitada, e decidiu publicar Inazuma Eleven em um formato diferente do habitual tankōbon, optando por outro, esse mais próximo do meio-tankō custando menos de cinco reais, segundo divulgou Cassius Medauar (gerente de conteúdo da JBC). Outra estratégia adotada pela editora foi adaptar o nome do mangá para Super Onze – conforme foi batizado aqui no Brasil, durante o tempo em que sua versão animada foi exibida pela RedeTV, em meados de 2010.

É certeza que muita gente vai torcer o nariz por conta do nome adaptado, mas mudanças como essas são necessárias, ainda mais se tratando de um mangá cujo público alvo são as crianças, que irão solicitar aos pais que comprem o quadrinho para elas. Logo, imagine um pai ou uma mãe completamente leiga no assunto, caçando um gibi chamado… Inazuma Eleven (que traduzindo grosseiramente do japonês seria algo, como Relâmpago Onze).

Ah, e só pra mostrar que fiz o dever de casa, vou comentar um pouquinho do que se trata Inazuma Eleven e deixar todo mundo antenado no lançamento dele (olha ô jabá gratuito). O projeto de Inazuma nasceu nos games em 2008, cortesia da desenvolvedora Level-5 (que este que vós escreve é fã) e poucos dias depois ganhou nas páginas da publicação infantil Coro Coro Comics sua adaptação para os quadrinhos – finalizada em 2011 com 10 volumes (a mesma a ser publicada aqui). A versão animada chegou pouco depois, em outubro daquele mesmo ano.

O enredo da série não é nem de longe dos melhores, talvez eu esteja dizendo isso, por se tratar de uma história infantil sem muitas pretensões, o que não quer dizer que se trata de um mangá meia-boca ou coisa do tipo. O plot da obra gira em torno de Mamoru Endou, o goleiro e capitão do time de futebol da escola Raimon. O sonho do garoto é conseguir novos jogadores e estimular os que já tem para alcançar o sonho de ter o time mais forte do Japão, apesar de que lá pra metade da história, as coisas começam a ficar surreais, por exemplo, um time formado por alienígenas quer dominar a terra e desafia o time de Mamoru para decidir o futuro do planeta, numa partida de futebol!

Agora, que você já sabe a loucura futebolística que é Super Onze, pretende ou não dar uma espiadinha no mangá? Comprar pro seus filho(as), sobrinho(as), neto(as)? Eu vou garantir o meu, pode ter certeza.

Nos vemos na semana que vem! 

— Pedro é formado em jornalismo, mas nunca chegou perto de trabalhar na área, pois não gosta de sofrer com pressão e prazos apertados. Também não é muito fã de escrever, na verdade, acredita que não tem o mínimo talento para tal. Mas com o apoio dos amigos e de seus raros momentos de confiança, ele expõe no site um pouco do que pensa sobre: quadrinhos japoneses, games e cinema.