Com Pedro (Hunter) Bouça.

 

Il Morto, criação de Ruvo Giovacca e desenhos de Ermete Librato (outros desenhistas participam da série), segue uma tradição de quadrinhos estrelados por supercriminosos na Itália.

O mais antigo e famoso deles é Diabolik criado pelas irmãs Angela e Luciana Giussani em 1962, contudo houve outros como Kriminal e Satanik.

É essa tradição que retorna com o surgimento de Il Morto, um personagem – como define os artistas – "Negro como a noite e mau como um seria Killer". Il morto foge de um manicômio na noite de Halloween, está fungindo da polícia e das pessoas que o colocaram no hospício.

O gênero parece estar de vento em popa pelo mundo, com criações que surgiram na França, Tanâtos e Baron Samedi além de Nemesis, criação do superestimado autor escocês, Mark Millar.

Há 40 anos que não apareciam quadrinhos desse tipo com frequência. Será que a moda voltou?

 

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...