A Guerra de Secessão America é um berço riquissimo de histórias com muitos potenciais narrativos. Quando não se está lidando diretamente com os fatos históricos, o clima que a guerra produziu acaba inspirando muitos autores a apresentarem toda uma trama envolvente e cativante, como é o caso de Promise (Promessa).

1301_couv

Lançamento deste mês da editora francesa Glénat, Promise se passa no finalzinho da Guerra Civil Americana, no ano de 1864, lá no estado de Idaho. Na pequena comunidade que leva o nome da obra, a população vive em um clima de desolação, como se estivessem sido esquecido pelos homens e por Deus, mas não pelo inferno. A comunidade é abalada pela chegada de um pastor nômade, Amos Laughton, que prega a chegada do apocalise com o nascimento de um novo messias, onde suas palavras fortes influenciará toda as pessoas desesperançosas de Promise.

 

Confira o preview a seguir:

1301_P1 1301_P2 1301_P3 1301_P4 1301_P5 1301_P6 1301_P7 1301_P8 1301_P9 1301_P10

 

Promise tem o roteiro assinado pelo francês Thierry Lamy, a arte pelo também francês Mikaël e está programado para sair em 3 volumes de 48 páginas

— Adalton nasceu no último dia de uma lua cheia, mas acha que isso não tem nenhuma relação com a sua vida; começou comprando quadrinhos por puro modismo - uma edição da Turma da Mônica parodiando Jurassic Park; sua primeira compra consciente foi a edição nº 01 de Batman: A queda do Morcego, ainda formatinho. Acredita que irá terminar a graduação em Letras antes da catástrofe de 2012 e daqui até lá está estudando parte das traduções intersemióticas das peças de Shakespeare já produzidas. E nos interlúdios, tenta produzir roteiros a partir idéias rabiscadas em antigos pedaços de papel.