Reconhecendo o potencial das gibitecas como espaços que vão muito além de depósitos de Histórias em Quadrinhos, as pesquisadoras Daniela Marino, de Santos, e Natania Nogueira, de Leopoldina – MG, registraram em um artigo acadêmico suas impressões sobre o potencial das Gibitecas na formação de público leitor em suas cidades.

O terceiro volume do livro Quadrinhos e Educação: Fanzines, espaços e usos pedagógicos, organizado pelos pesquisadores Amaro Braga e Thiago Modenesi, foi publicado pela editora da Faculdade dos Guararapes, em Recife e teve seu lançamento oficial na 2ª Jornada Temática de Histórias em Quadrinhos realizada pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP, que ocorreu no início do mês de julho deste ano.

Natania tem vasta experiência na criação e utilização de gibitecas escolares e já esteve em Santos compartilhando sua vivência em um evento realizado pela Gibiteca Municipal de Santos “Marcel Rodrigues Paes”.

Já Daniela Marino, além de frequentar o espaço e participar dos eventos que são frequentes, também elegeu a Gibiteca de Santos comodepoimentos tema do seu mestrado na escola de Comunicação e Artes da USP.

A Gibiteca de Santos é uma referência nacional em eventos de quadrinhos, tendo realizado 188 atividades em 2015, o que lhe rendeu o troféu Jayme Cortez de divulgação dos quadrinhos nacionais no 32º prêmio Angelo Agostini, ocorrido no dia que se comemora o quadrinho nacional: 30 de janeiro.

Artistas como Maurício de Sousa e Fábio Yabu (Combo Rangers) já se manifestaram sobre a importância desses espaços para a aproximação do público com a cultura e formação de público leitor e muitos outros artistas já estiveram na Gibiteca de Santos realizando lançamentos de seus trabalhos e conversando com os visitantes sobre como publicar suas histórias em quadrinhos.

Atividades como cursos de desenhos e oficinas artísticas são realizadas com frequência, atraindo um público variado que pode aperfeiçoar suas habilidades de forma gratuita. A Gibiteca também desempenha um forte papel social: além da contação de histórias para os pequenos das escolas municipais que costumam agendar visitas durante a semana, desde 2015 ela leva histórias em quadrinhos às escolas situadas na periferia da cidade com o projeto Baú da Gibiteca, propiciando assim que crianças que não costumam ter acesso às Histórias em Quadrinhos possam se aventurar na leitura de diversos títulos.

A Gibiteca de Santos está localizada no posto 5 da avenida da praia e funciona todos os dias!

— Dani Marino é formada em Letras e ainda não decidiu se prefere viver no Sonhar, em Nárnia ou em Hogwarts.