A província de Reggio Emilia na Itália realizou durante a apresentação do "mercato del fumetto" a 41º edição do Prêmio Anafi de Quadrinhos, concedido pela ANAFI (Associazione Nazionale Amici del Fumetto e dell'Illustrazione)

Na cerimônia, o autor de KEN PARKER e Julia (No Brasil, J. Kendall: As Aventuras de uma criminóloga) foi premiado como melhor escritor. Giancarlo Berardi é um dos maiores escritores de quadrinhos do mundo, – isso é uma unanimidade dentro do QaQ – e esse prêmio vem a valorizar ainda mais o seu trabalho, onde sempre desenvolveu em seus personagens o valor humano, colocando no papel o seu estilo diferente em busca de grandes histórias.

Berardi já havia sido premiado antes pela Anafi, em 1993 como melhor argumentista, mesmo ano em que sua Ken Parker Magazine ganhou o prêmio como Melhor Iniciativa Editorial do Ano.

O trabalho de Berardi pode ser acompanhado mensalmente nas edições de J. Kendall: As Aventuras de uma criminóloga da Mythos Editora ou comprar as edições de Ken Parker da Tapejara/Cluq.

Nós do QaQ recomendamos as duas séries!

No mesmo evento, Andrea Mutti recebeu o prêmio de melhor desenhista. Mutti é um excelente desenhista italiano, que atualmente trabalha para a Marvel Comics e que já realizou os mais diversos trabalhos para várias das maiores editoras do mundo.

Sua carreira começa pra valer, quando para a Star Comics da Itália, trabalha com Lazarus Ledd e Hammer, depois na Sergio Bonelli Editore entra para a equipe de Nathan Never. Para a Marvel Comics realizou diversos trabalhos, entre eles Iron Man Zombie, para a DC, realizou pelo selo Vertigo a série DMZ, The Executor e Hellblazer. Trabalhou também para as francesas Soleil onde ilustrou Le Syndrome de Caïn, na Dargaud trabalhou na série Re-mind, pela Vent D'ouest ilustrou Section Financière e Arrivederci Amore, na Le Lombard o álbum All Watcher, na Casterman a série Nero, pela Glénat as séries SAS, Break Point e Les Brumes Hurlantes, entre outras editoras.

Uma rápida pesquisa no google ou visitando o site do autor, o leitor poderá ver o talento de Andrea Mutti e como o prêmio foi merecido.

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...