Com mais uma mostra da impressão já dita aqui pelo amigo Marcello, mais um evento sobre quadrinhos mostra a cara em terrras soteropolitanas. O Curta HQ será realizado no dia 06 de novembro na Livraria Cultura do Salvador Shopping.

 

Segue abaixo o release do evento:

 

Curta HQ: Convenção de Quadrinhos em Salvador

No dia seis de novembro, a Livraria Cultura irá se transformar em um espaço em que amantes de quadrinhos poderão assistir palestras, discutir e ver trabalhos sobre histórias e estilos diversos. O Curta HQ, um evento idealizado por amantes de cinema que integram os sites SaladaCultural e CinePipocaCult, promete levar ao auditório da Livraria, no Salvador Shopping, um ambiente de reflexão e discussão sobre a nona arte.

A idéia é construir uma troca de informações nessas cinco horas que possam abranger o estilo de estúdios americanos, brasileiros e japoneses, sempre de uma forma participativa e divertida. O evento contará com mesas redondas no auditório da livraria, além de espaços espalhados pela loja dedicados a atividades lúdicas como criação de caricaturas na hora ou exposição de coleções raras. Será aproveitado, também, o acervo da própria livraria para que os entendidos do assunto possam explicar e indicar as obras que ainda estão sendo lançadas todos os meses.

O evento já tem especialistas na área confirmados. Marco Alemar, experiente criador e diretor de animação, é um deles. A série em quadrinhos BIGHATBOY, de sua autoria, foi publicada pela editora CONRAD. Ele também é responsável por uma série animada que foi exibida em toda America Latina pelo Cartoon Network, e no Japão pela Disney/Jetix Japan. O atual projeto de Alemar é uma série voltada para vídeo game, celulares e Web3D, TOYARTWAR. Alemar mediará a mesa sobre “Mercado/Publicação”.

A filha de Alemar, Satine Black, segue o mesmo caminho do pai. Ela é aficcionada pelo universo dos Mangás, colecionadora desde os seis anos, perita nos desenhos e cultura japonesa e até arrisca a língua nipônica. Atualmente, desenvolve um projeto de adaptação do livro “Vítimas Algozes” para mangá. Ela também marca presença no evento, mediando a mesa “Universo de Mangás/Anime”.

Outro mediador no evento é Rafael Saraiva, fã incondicional dos quadrinhos, que conhece desde os nove anos de idade, quando teve seu primeiro contato com revistas de super-heróis. Ele é colecionador há 15 anos, e possui artigos que vão desde revistas e encadernados à graphic novels. Rafael será o responsável pela mesa de tema “Revista Impressa VS Revista Digital: A relação com os fãs”.

A outra mesa do Curta HQ é “Super-heróis: Universo e adaptações para o cinema”. O comando dessa roda de debates ficará a cargo do historiador e quadrinista baiano, Sávio Roz. Ele convive com quadrinhos desde a infância. Cursou história na faculdade, mas sempre que podia fazia seus trabalhos e projetos acadêmicos voltados para essa área de interesse. Hoje, ele trabalha em seu projeto de mestrado, também em HQ.

O Curta HQ tem gerado bom retorno nas redes sociais, com vídeos de entrevistas dos palestrantes e um evento no Facebook com mais de 100 pessoas confirmadas. No próximo dia 6 de novembro, às 14 horas, essas e muitas outras pessoas se reunirão no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Salvador Shopping para discutir, assistir e conferir as novidades sobre o mundo dos quadrinhos.

 

O que: Curta HQ

Quando: 06 de novembro

Onde: Livraria Cultura – Salvador Shopping

Horário: 14h

 

Fan Page: http://www.facebook.com/curtahq

Evento no Facebook: http://www.facebook.com/event.php?eid=269194186438226

 

 

Realização:

SaladaCultural (http://www.saladacultural.com.br)

 

Apoio:

Livraria Cultura

CinePipocaCult (http://www.cinepipocacult.com.br)

 

 

Mais informações e credenciamento para imprensa:

Juliana Caldas julianacaldas@saladacultural.com.br

 

— Adalton nasceu no último dia de uma lua cheia, mas acha que isso não tem nenhuma relação com a sua vida; começou comprando quadrinhos por puro modismo - uma edição da Turma da Mônica parodiando Jurassic Park; sua primeira compra consciente foi a edição nº 01 de Batman: A queda do Morcego, ainda formatinho. Acredita que irá terminar a graduação em Letras antes da catástrofe de 2012 e daqui até lá está estudando parte das traduções intersemióticas das peças de Shakespeare já produzidas. E nos interlúdios, tenta produzir roteiros a partir idéias rabiscadas em antigos pedaços de papel.