Dissertação apresentada por Thiago Vasconcellos Modenesi ao Programa de Pós-Graduação em Educação, da Universidade Federal de Pernambuco, para a conclusão do curso de Mestrado em Educação no Núcleo de Teoria e História da Educação e obtenção do título de Mestre em Educação. 

RESUMO

Este trabalho estuda a formação da corrente abolicionista no contexto do Segundo Reinado do Império Brasileiro. Para fazê-lo me apoio no que se conhece sobre a escola pública da época, que era voltada para a minoria, continuando a maior parte da população analfabeta. Tendo essa informação levanto elementos comprobatórios de que se educava além do espaço escolar formal. Entendo a formação do ideário abolicionista como um processo educativo, algo que contagio parte da elite da época, que teve contato com idéias vindas da Europa e o fim do trabalho escravo no restante do mundo, até os mais humildes e aliados da Corte, tornando-se um movimento que, embora não de maneira intencional, acabou por envolver parcela do povo.

Palavras-chave: Charges, Educação, Abolição, Império.

 

Educação para abolição: Charges e Histórias em Quadrinhos no Segundo Reinado

 

*O conteúdo desta monografia expressa a opinião de Thiago Vasconcellos Modenesi, que é plenamente responsável pelo mesmo e publicado com sua autorização

— Guido queria ser um personagem de histórias em quadrinho. Depois de ler Will Eisner se contenta em ser um personagem de uma história sem quadros.