Considerada a obra máxima dos quadrinhos argentinos e, por alguns, dos quadrinhos mundiais (presente!) finalmente O Eternauta é publicado no Brasil.

Escrita por Hector Oesterheld e ilustrada por Solano Lopez, a HQ foi publicada originalmente na Argentina entre 1957 e 1959. De lá para cá foi usada por nossos hermanos em várias correntes ideológicas: como icône da resistência contra a ditadura, pelo peronismo e mais recentemente pela família Kirchner, que governa a Argentina por mais de uma década (mas isso é assunto para outra hora).

Além do aspecto político, O Eternauta é uma obra precursora de vários conceitos de ficção científica usadas à exaustão desde então. Uma história de mais de 50 anos que parece não ter envelhecido nem um dia.

A edição brasileira sai pela Martins Fontes, que já havia anunciado o lançamento há mais de dois anos. O prefácio fica a cargo do jornalista Paulo Ramos

Uma HQ a ser lida e discutida. Voltaremos a falar bastante dela aqui no QaQ.

Serviço:

O Eternauta

Autores: Hector G. Oesterheld (texto) e Francisco Solano Lopez (ilustrações)

Editora: MARTINS EDITORA

ISBN: 8580630398
ISBN13: 9788580630398
Edição: 1ª Edição – 2011
Número de Páginas: 360
Acabamento: BROCHURA
Formato: 22,00 x 28,00 cm

Preço: R$ 69,80 (vale cada centavo, mas não custa procurar um desconto)

— Não gosta de falar sobre si mesmo, mas a sua orelha queima quando estão falando dele.