A ZnorT!, juntamente com a Quadrinhofilia Produções Artísticas e a Fundação Cultural de Curitiba, realizam nos dias 15 a 17 de julho a Gibicon nº 0 – Convenção Internacional de Quadrinhos de Curitiba.

O evento é chamado de número zero pelos seus idealizadores, por considerarem uma prévia do evento que irão realizar ano que vem, nas comemorações dos 30 anos da Gibiteca de Curitiba, primeira gibiteca do país.

O evento terá minicursos, palestras, debates, oficinas e muitas atividades além de vários artistas, nacionais e internacionais.

Para acompanhar a programação do evento basta acessar o site oficial da convenção.

Os convidados estrangeiros com prensença garantida são:

O argentino Salvador Sanz (Noturno, publicado no Brasil pela Zarabatana, veja resenha aqui.);

O alemão Jens Harder (Alpha);

O francês Hervé Bourhis (O pequeno livro do rock, O pequeno livro dos Beatles – ambos publicados no Brasil pela Editora Conrad);

O time de italianos composto por Fabio Civitelli, consagrado desenhista de Tex que retorna ao Brasil, Lucio Filippucci (Martin Mystère), Luca Raffaelli (coordenador de festivais como Castelli Animati e Romics, jornalista, pesquisador e roteirista de quadrinhos) e Tommaso D'Alessandro (responsável por uma agência que representa diversos autores italianos como Ivo Milazzo, Paolo Barbato, Micol Beltramini e outros).

Os convidados nacionais são:

Fábio Moon e Gabriel Bá (Dez Pãezinhos);

Ivan Reis (Lanterna Verde);

Benett (Folha de São Paulo, Gazeta do Povo);

Lourenço Mutarelli (O cheiro do ralo);

André Caliman (Avenida);

André Diniz (O quilombo Orum Aiê);

Rafael Coutinho (Cachalote);

Ricardo Manhães (Le Guide Junior de l’Ecole);

Joe Prado (Crise Infinita);

Joe Bennett (Liga da Justiça);

Pryscila Vieira (da tira Amely, publicada na Folha de São Paulo);

Carlos Magno (Fantasma);

Eddy Barrows (Novos Titãs);

Fulvio Pacheco (Quadrinhópole);

Paixão (publica charges no Gazeta do Povo);

Paulo Ramos (Bienvenido – Um passeio pelos quadrinhos argentinos);  

Solda (Pasquim);

Sidney Gusman (Universo HQ).

Fonte: Gibicon.com.br

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...