De volta com as dicas de leitura do último mês. Aqui os leitores poderão acompanhar o que estamos lendo e qual a nossa opinião sobre eles. Prometo que para o próximo mês vou procurar quadrinhos bem toscos para ter pelo menos um na classificação "Para passar longe".
 
QaQ recomenda:
 
Surpreendentes X-Men (Astonishing 01 a 24 + Giant Size Astonishing X-Men 1)
O primeiro arco da série, pelo trio por Joss Whedon (roteiros), John Cassaday (ilustrações) e Laura Martin (cores) talvez seja a primeira coisa realmente divertida dos X-Men em 15 anos. Na verdade o roteiro tem furos e pontas soltas inacreditáveis, mas passando por cima disso a HQ é tão divertida que merece estar entre as recomendações. Os leitores mais antigos vão notar que há várias remissões ao clima das histórias de Claremont e Byrne, o que comprova que esses artistas criaram a versão definitiva dos X-Men. E para quem ainda não ligou o nome à pessoa, Joss Whedon é o diretor do filme dos Vingadores e foi nessa série que ele ganhou em definitivo a simpatia dos fãs de quadrinhos. Ah… sabe a tão falada cena do Hulk com o Loki no filme? Whedon já a tinha usado aí nesta série, estrelando o Colossus e o vilão… bom… não vou dar spoiler. No Brasil foi publicada pela Panini na revista X-Men Extra e também encadernada em três volumes. (Marcello)
 

 

 

Gen pés descalços vol. 1
Um quadrinho para todos os leitores. Quem comprou a edição lançada pela mesma conrad em 1999, precisa comprar essa nova versão e quem não conhece, precisa conhecer! Nessa nova coleção, a editora Conrad promete lançar os 10 volumes e suas quase delirantes 2 mil páginas de quadrinhos, sem cortes! Você vai finalmente conhecer a fundo a família de Gen, vai se identificar com os valores do seu pai, e quando já tiver sido cativado, quando já tiver se revoltado com as injustiças que a família passou, o pior vai acontecer… Você vai torcer para mudar a História e que nunca tivessem lançado uma Bomba Atômica no Japão. Gen Pés Descalços é o quadrinho que joga na cara do leitor a estupidez de uma Guerra. Vale cada centavo. (Lucas Pimenta)
 
Paiaguá – Donos do Rio
Quadrinho lançado de forma independente, com apoio de editais, Paiaguá é uma ótima surpresa pro cenário nacional. Obra dos autores Augusto Figliaggi Elaine Guarani,  que conta a história do combate chamado "Guerra Justa" contra povos indígenas. Para um povo tido por não conhecer sua história, Paiaguá apresenta um fato determinante na história do Brasil, de forma rica, lúdica e inovadora e que merece ser apresentado ao povo brasileiro. Vale a leitura e o QaQ vai resenhar esse mês! (Lucas Pimenta)
 
 
Fábulas vol. 11 – Guerra
Totalmente excelnte! Me custou uma noite de sono, pois quando comecei a ler só consegui parar quando a história acabou – mas valeu a pena. Neste volume acontece a batalha final entre as fábulas livres e o Império, e quem vem acompanhando a série vai perceber que todos os volumes anteriores foram escritos pensando nesse gran finale. (Sérgio Barretto)

 
A Torre Negra – A Queda de Gilead 3 de 6
Se você leu a série homônima de Stephen King vai se deleitar em acompanhar fatos que foram apenas citados nos livros. Se não leu os livros vai se deliciar com uma história bem escrita e bem desenhada. (Sérgio Barretto)
 

Ditadura no Ar nº 1
Quem disse que o já explorado período da ditadura militar no Brasil não rede mais nada? Ditadura no Ar é uma história despretensiosa, surgida em uma noite insone, mas desenvolvida com talento. Neste primeiro número conhecemos Nina e Félix, os protagonistas. Tô bem curioso pra saber o que aconteceu com Nina e como o Félix vai se virar pra encontrá-la.  (Sérgio Barretto)
 
 
 
Para dar uma olhada:
 
Capitão R.E.D (Distrito de risco e emergência)
Nova revista em quadrinho nacional, apresentando um Super-herói brasileiro. Escrito por Elenildo Conceição Lopes e desenhado por A-Lima, Capitão RED soma-se a variedade de quadrinhos, de todos os tipos que o Brasil vem publicando recentemente. Lançado pelo selo editorial Meu Herói, a revista tem excelente acabamento, formato americano e ótima impressão. A História contém alguns clichês básicos, desse tipo de aventura, mas mostra em seu primeiro número, que há potencial mais. Um material interessante para se conhecer. Tomara que continue sendo publicado. Resenha completa esse mês no QaQ! (Lucas Pimenta)

 

A Sombra do Batman 23

A capa traz estampada "O Fim de Uma Era" e a coluna "Na Próxima Edição" contém o aviso de que a partir do número 24 a revista trará o universo DC pós reboot, com origens renovadas e histórias começando do zero. Como tá tudo terminando mesmo, a única história realmente interessante é o final do arco com o filho de Jim Gordon. (Sérgio Barretto)



 

Corporação Batman vol.2
O volume 1 trazia uma premissa interesante e com potencial pra criar novas ramificações no universo do Morcegão. O volume 2 desenvolve esta premissa, mas parece que o escritor Grant Morrison precisa complicar tudo enchendo a história de referências obscuras e distoções temporais que mais confundem do que ajudam. Se quiser se arriscar, boa sorte, pode ser que você goste. 
Eu, partircularmente, tirando a confusão das páginas 101 a 120, gostei de tudo – especialmente do final. Só quero ver como vai ficar a Corporação Batman depois do reboot. (Sérgio Barretto)

 

 

 

— Não gosta de falar sobre si mesmo, mas a sua orelha queima quando estão falando dele.