Fim do mês e voltamos a nossa tradicional coluna, onde os Quadrados apontam o que estão lendo e dão suas opiniões.  E vocês leitores o que estão lendo? Comentem abaixo, vamos trocar ideias…

Vamos lá!

 

 

 ► Lucas

 

 

 

QaQ Recomenda:

Agente Secreto X-9 (Devir)

Em 22 de Janeiro de 1934 X-9 (como ficaria mais conhecido) estreou nas páginas dos jornais estadunidenses. Criação do escritor de romances de mistérios mais lido nos Estados Unidos naquele momento, Dashiell Hammett e ilustrada pelo criador de Flash Gordon, Alex Raymond. Só isso já vale para você comprar essa edição, que a Devir lançou em brochura e versão capa dura, ou seja para todos os gostos, bolsos e colecionadores. Mas esse clássico gibi apresenta ao leitor 7 boas histórias, de um dos quadrinhos mais cultuados de todos os tempos! Um excelente trabalho editorial e um resgate histórico. A nós, resta torcer que a editora continue nos brindando com mais trabalhos desse quilate. O álbum foi lançado em Dezembro de 2010, estava na minha pilha de leitura atrasada e foi um excelente presente de natal para os fãs de boas histórias naquele ano, e ainda é. Comprem!

Turma do Xaxado: O Livro de Encantamento da Maré de Vazante (Independente)

A criação máxima de Antônio Cedraz volta em mais um novo álbum (formato 21,5 x 28,5 cm, 48 páginas, capa cartão 280g, papel couché fosco), com aventuras da turminha em torno de um livro mágico e muitas confusões.

Na HQ ainda há o extra com a história "Lembranças, páginas em branco…" criada por Bira Dantas Mário Cau, um verdadeiro presente e reconhecimento ao mestre Cedraz.

Cedraz que já ganhou diversas vezes o prêmio HQmix, é Mestre do Quadrinho Nacional e merece ter seu trabalho levado adiante e conhecido por todo o Brasil. Então quem ainda não leu, está aí uma ótima oportunidade. Confiram!

Grandes Astros do Faroeste (Panini)

Poucas coisas nesse Novos 52 (o novo universo da DC Comics) prestaram. Se duvidar, apenas Homem Animal, Monstro do Pântano e todas as histórias contidas nesse Grandes Astros do Faroeste. O gibi contém uma história de Jonah Hex em seis partes, com roteiro da dupla que trouxe de volta o pistoleiro mais feio do Velho Oeste, Justin Gray e Jimmy Palmiotti, que continuam acertando o tom com as histórias do ex-soldado confederado. Dessa vez Hex está em Gotahm City, uma cidade ainda em formação, mas já assolada pelos crimes e corrupções que anos depois serão as ameaças enfrentadas por um certo Homem Morcego. Os desenhos são de Moritat.

Na segunda história, o leitor encontra El Diablo, também no comando de Gray e Palmiotti, com ilustrações do sempre fantástico Jordi Bernet, numa história de natureza sobrenatural que envolve zumbis, um xamã guerreiro e uma maldição indígena. Simples, direta e objetiva. Uma excelente história, como tem que ser!

O gibi ainda apresenta O Espírito Bárbaro, criação de Gray e Palmiotti (novamente juntos no roteiro) e com a arte excelente de Phil Winslade. Uma família de chineses tentam a sorte na América do século XIX, mas encontram lá apenas morte e destruição. Apenas dois membros da família sobrevivem, um deles é a jovem Yanmei que busca vingança contra Bo Long o homem que causou toda a sua desgraça. Uma história sobre vingança, tema muito comum no velho oeste, mas desenvolvida de forma honesta e bacana. Não sei o resultado disso lá fora, mas espero ver mais histórias da personagem.

Tarzan Volume 2 (Devir)

Com a ausência da Opera Graphica no mercado nacional, a Devir ocupou-se de trazer para os leitores brasileiros os clássicos dos quadrinhos mundiais e mesmo que não com tanta frequência, apresentou lançamentos da mais alta qualidade e foi assim que o leitor brasileiro pode ter em sua coleção os encadernados com as histórias do Homem Macaco produzida pelo lendário e saudoso Joe Kubert.

Até agora com dois volumes lançados, sendo o último em Março de 2011, falta apenas um volume para completar a coleção. Então alô Devir, em homenagem ao Kubert, tá na hora de concluir essa aventura.

O gibi que tem arte e texto por Kubert, apresenta 10 histórias, entre elas a clássica "A volta do Rei das Selvas" que dá nome a esse encadernado. Na trama, Tarzan sai atrás de Jane, seu grande amor, e vai para os Estados Unidos, de lá envolve-se em várias aventuras, vai para a França e após várias confusões, volta a sua amada África, onde as aventuras continuam. Com certeza um quadrinho que vale cada centavo do seu dinheiro.

Hellboy – A noiva do demônio e outras histórias (Mythos)

A editora paulista segue com a publicação de encadernados contendo as histórias da maior criação de Mike Mignola, que dessa vez vem acompanhado dos artistas Richard CorbenScott Hampton Kevin Nowlan. Muito bem editado, o gibi destaca-se pelas histórias Hellboy no Méxicoem um dos melhores trabalhos gráficos de Corben, para o qual ainda acredito, o estlo não casa com o personagem, porém dessa vez ele acertou. Outra história desenhada pelo Corben merece atenção, a Sessão dupla de horror e a grande aventura do quadrinho, a história O longo sono dos mortos-vivos que tem a arte excelente de Scott Hampton, com um final bastante amargo. O gibi conta com outras histórias, mas que não merecem o destaque das três indicadas acima.

Os Bastidores de Watchmen (Aleph)

Primeiramente não é quadrinho. Esse livro em capa dura e com sobrecapa que custou R$120,00 no seu lançamento e que hoje, 3 anos depois, alcança preços absurdos no Mrcado Livre, só merece seu dinheiro se você for um apaixonado, afcionado por Watchmen, daqueles que se lançarem papel higiênico com o tema você vai comprar. Caso não seja assim, passe longe, é uma grana que você economiza para comprar gibis muito bacana.

O livro, de poucos textos, apresenta muitos dos esboços de Dave Gibbons para a famosa série e seus comentários em companhia dos outros autores da obra, Chip Kidd Mike Essl, além de outras curiosidades.

 

 

 

 ►Daniel "O Dan"

 

 

 

QaQ Recomenda:

Kick Ass 2 (#1 à 7 – USA): Um prato cheio para quem gostou da 1ª mini, dessa vez com novas frases e cenas de efeito, baseados em um mundo real no estilo Millar de quadrinhos. Pena que o filme provavelmente irá mudar muita coisa, assim como foi feito no 1º (espero que não tenham mais Jetpacks).
 

Spider-Men (#1 à 5 – USA):  O inusitado encontro entre o Homem-Aranha do universo Marvel tradicional e o do universo ULTIMATE, rendeu bons momentos e foi muito bom ver Peter lidando com um Homem-Aranha diferente (Miles) em um universo que sua contraparte morreu. Gostei muito da cena em que ele encontra Tia May e Gwen.
 

Coisas Frágeis (LIVRO): Gostei muito desse livro de contos de Neil Gaiman, histórias que vão do amor a detetives clássicos lidando com um clima Lovecraftiano. Gostei muito da introdução explicando a criação de cada conto.
 
Para dar uma olhada:
 

FLASH #2 e 3: A revista do flash segue o ritmo inicial, as histórias do Flash e do Exterminador são ótimas, já as do Arqueiro Verde mantêm a linha mediana. Boa leitura para quem fica muito tempo dentro do ônibus.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 ► Edimário
 
 
 
 
 
QaQ Recomenda:
 

Dark Reign; Fantastic Four #01 ao #05 (2009)
 
A fase de Jonathan Hickman a frente da família mais poderosa dos quadrinhos não poderia ter um início tão marcante. Após os últimos acontecimentos ocorridos no Universo Marvel, Reed Richards resolve investigar o que aconteceu em universos paralelos que passaram pelas mesmas provações. Em contrapartida, a malfadada "invasão" de Norman Osborn ao Edifício Baxter traz mais problemas ao restante da equipe. Com um ótimo timing e um bom conhecimento, é uma das melhores mini-series do período sombrio da Casa das Ideias. Com arte de Sean Chen e publicado no Brasil em Universo Marvel #03 a #05
 

Fantastic Four #570 ao #572 (2009)
 
Agora na série regular, Hickman e o talentoso Dale Eaglesham continuam o plote da mini-serie "Reinado Sombrio" e traz um arco que reúne as melhores características do Quarteto: Família, Ficção Cientifica e Conhecimento. Recauchutando conceitos e mirando novos horizontes, é algo indispensável para aqueles que apreciam uma boa trama e aos que ainda acreditam em boas histórias no mercado comercial de super-heróis.  Publicado no Brasil em Universo Marvel #06 e #07
 

Daredevil #501 ao #504 (2009)
 
Demolidor é um dos poucos personagens que vem com ótimas equipes criativas em sequência no seu título, o que acaba surpreendendo por cada novo roteirista conseguir criar um drama eloquente a vida do Homem Sem Medo. Nesta fase, após se tornar o líder do Tentáculo, Matt Murdock se aproveita da inversão de valores na justiça e na polícia novaiorquina para transformar o clã em uma nova linha de defesa da população. Entretanto, uma sociedade milenar de assassinos poderá ser usada para causas nobres? Por Andy Diggle e Roberto de La Torre. Publicado no Brasil em Universo Marvel #07 a #10
 
Para dar uma olhada
 

Incredible Hulk #601 ao #605 (2009-2010)
 
Saindo um pouco da linha do Hulk Vermelho, Greg Pak, Ariel Olivetti, Giuseppe Camuncoli e Paul Pelletier trazem novamente o Doutor Bruce Banner de volta aos holofotes em companhia do seu filho Skaar, aprontando todas no Universo Marvel. É um arco mais divertido e organizado se compararmos com o material pífio feito no Hulk Rubro. A minha impressão negativa fica por conta do Olivetti, que não se adapta bem a trama escrita e acaba deixando espaço para outros desenhistas (que se saem bem melhor). Publicado em Universo Marvel #04 ao #07
 
Para passar longe
 

Hulk #07 ao #18 (2009-2010)
 
Jeph Loeb segue em sua saga de vomitar incoerência com o Hulk Vermelho. Nestes números, o gigante avermelhado espanca um grande número de super-heroínas enquanto os Hulks Verde e Cinza (não perguntem) enfrentam Wendigos em Vegas (oi?), desafia a sua versão esmeralda em um torneio galáctico com um resultado completamente absurdo, retira os poderes de Bruce Banner em companhia de MODOK e contrata um grupo de mercenários mascarados para enfrentar a X-Force. Em compensação, temos uma boa história sobre o confronto de personalidades do Doutor Leonard Samson… AH! como esquecer do aparecimento da Mulher-Hulk Vermelha? Segue valendo pelas artes de Arthur Adams, Ed McGuinessWhilce Portacio e Ian Churchill. Publicados em Universo Marvel (1º série) #53 a 58 e Universo Marvel #04 a #07 (2° série)
 
 
— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...