Gibiteca de Santos homenageia fanzines no final de semana

            A Gibiteca de Santos, Posto 5, abre neste dia 16 os eventos para comemorar o dia do fanzine, a partir das 16h, com entrada gratuita. O encontro é dedicado à memória de Edson Rontani. Radialista, artista plástico, caricaturista e chargista, Rontani criou e editou o primeiro fanzine brasileiro sobre HQs em 12 de outubro de 1965, em Piracicaba, sua cidade natal. Já a coordenação é do Prof. Dr. Gazy Andraus, do fanzineiro Fabiano Geraldo e da própria Gibiteca.

            Neste primeiro dia, entre às 16h e 18h, acontece o debate “O fanzine e sua transposição midiática meditativa– teoria e prática”, com Adriane Almeida e Nívia  Silva, incluindo práticas com tigelas de cristal de quartzo.

            A partir das 18h30, será ministrada palestra de abertura sobre o “Dia Nacional dos Fanzines”, com Gazy Andraus. No sábado e domingo, as atividades continuam. Confira o programa:

Fafefifofui-12Outubro-DiaNacionaldoFanzine

17/10/2015 – sábado

• 14h00 às 16:00 –Wendell Sacramento e Ian Rocha – “Oficina de experimentação de zines e lançamento de Fanzines autorais”

• 16h30 às 18h30 – Edson Rontani Jr. (“50 anos do lançamento do primeiro fanzine brasileiro ‘Ficção’ em 12/10/1965”), mediação de Gazy Andraus

18/10/2015 – domingo

• 14h00 às 17h00 – Fabiano Geraldo e Leo Darumaman (“Oficina D.I.Y. = Do It yourself – Como fazer o seu próprio zine”)

17h15 às 19h00 –  Márcio Sno e Ana Basaglia – Lançamento do livro “O Universo Paralelo dos Zines (Sno), da Editora Timozine” (Basaglia) e William Busa e seu livro “Fanzine como Obra de Arte” da Marca de Fantasia.

            Os fanzineiros que quiserem expor ou trocar suas publicações podem fazê-lo durante todos os dias do evento. A Gibiteca também aceitará doações de fanzines neste mesmo período. A programação ainda prossegue nos dias 24 e 25.

          Projetos da Gibiteca

 No intuito de promover o exercício da cidadania através do contato com a cultura, a Gibiteca levará parte da exposição que fez no início deste ano para homenagear o cartunista Henfil para a área continental da cidade, no bairro do Caruara. A exposição, que incentivava a doação de sangue, será aberta no dia 15, às 17h, com entrada gratuita, na biblioteca municipal Plínio Marcos.

Participam desta mini mostra os trabalhos de Alex Ponciano, AndréHQ, Clayton InLoco, EdCarlos, Leandro Henrique Altafim, Gazy Andraus, Joel Jr. Fragoso, Nice Lopes e Victor Freundt.

Nascido em 5 de fevereiro de 1944, Henrique de Souza Filho, o Henfil, produziu charges para jornais (Diário de Minas e Jornal do Brasil) e revistas (O Cruzeiro e O Pasquim), com trabalhos influenciados pela ligação que mantinha com movimentos sociais. Infelizmente, faleceu aos 43 anos vítima da AIDS.

A morte precoce veio depois que ele contraiu o vírus HIV por meio de transfusão de sangue, necessária por conta da hemofilia, doença genética também portada por Marcel Rodrigues Paes. Falecido aos 26 anos em 1992, o jornalista, especializado em histórias em quadrinhos, hoje, dá nome à Gibiteca Municipal.

No dia 15 a Gibiteca diponilibiza o seu quinto baú, desta vez com doações de revistas em quadrinhos para a biblioteca Dr. Silvério Fontes, no Jardim Rádio Clube, na Zona Noroeste de Santos. Os baús da Gibiteca fazem parte de um projeto de incentivo à leitura e também para levar quadrinhos a locais onde sejam raros ou difíceis de serem encontrados.

            O baú vai acrescentar ao acervo da biblioteca, já com cerca de 8 mil volumes, 250 gibis, divididos entre infantis (Disney e Turma da Mônica), para crianças alfabetizadas ou em processo de alfabetização; Comics (super-heróis) e Mangás (quadrinhos japoneses) para adolescentes e adultos. Todas as revistas são resultado das doações recebidas na Gibiteca de Santos.

            A Gibiteca vem usando os baús para estimular a leitura de histórias em quadrinhos, como recomendado, inclusive, pelo Ministério da Educação (MEC) nos seus Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs).

             Desde o início do projeto, enviou quatro baús: dois para o Caruara, na área continental da cidade, um para a Zona Noroeste e um para o projeto Leia Santos. Todos os gibis que constam do baú passam a fazer parte do acervo das comunidades, bibliotecas e projetos contemplados.

A Gibiteca é um dos equipamentos da SECULT, Secretaria Municipal de Cultura, e fica na avenida da praia, no posto 5, bem em frente à rua Osvaldo Cruz, no Boqueirão. Funciona de segunda à sexta-feira, das 9h às 19h e das 9h às 13h aos sábados e domingos, com exceção dos dias de eventos. Mais informações pelo telefone 32881300.

— Dani Marino é formada em Letras e ainda não decidiu se prefere viver no Sonhar, em Nárnia ou em Hogwarts.