O Beijo Adolescente é uma história produzida pelo quadrinista Rafael Coutinho e publicada em formato web pelo portal IG no ano de 2011. Ao final da parceria, o autor publicou uma versão impressa de forma independente, pelo seu próprio selo, a Cachalote.

Foram impressas 1000 exemplares e, com tanto sucesso, foram esgotados seis meses depois.

E sobre o que é O Beijo Adolescente? Segundo o próprio Coutinho:

A história é sobre o Beijo Adolescente, uma gangue de garotos que desenvolvem poderes especiais na adolescência, depois de darem o primeiro beijo. São meninos e meninas que fazem parte de um grupo seleto, e ditam as tendências do mundo atual. A história conta o momento em que Ariel, um moleque de 12 anos desenvolve seus poderes e não entende o que está acontecendo. Ele é apresentado ao Beijo por Tomás, que está prestes a perder seus poderes, porque está a poucos dias de fazer 18, idade em que todos perdem sua coloração e se tornam adultos, sendo expulsos do grupo. Enquanto isso, adolescentes estão sendo mortos em diversos lugares da cidade, e ninguém sabe dizer porquê. A história conta o fim do Beijo Adolescente, onde cada vez menos jovens desenvolvem suas aptidões. Tudo isso com muita aventura e ação.

 

Agora o Rafael Coutinho já começou a empreitada de realizar a segunda temporada de O Beijo Adolescente e para tal, ele tenta viabilizar o projeto através do financiamento colaborativo, o famoso crowdfunding.

Confira o video em que o autor explica sobre o projeto:

 

 

Vale lembrar que o financiamento colaborativo é uma forma mais do que interessante de viabilizar produções de qualidade e ainda ganhar muitas vantagens em se tornar um dos colaboradores. Em 2011 tivemos a revelação do Achados e Perdidos, do pessoal do Quadrinhos Rasos.

Acesse a página de O Beijo Adolescente no cartarse.me aqui.

— Adalton nasceu no último dia de uma lua cheia, mas acha que isso não tem nenhuma relação com a sua vida; começou comprando quadrinhos por puro modismo - uma edição da Turma da Mônica parodiando Jurassic Park; sua primeira compra consciente foi a edição nº 01 de Batman: A queda do Morcego, ainda formatinho. Acredita que irá terminar a graduação em Letras antes da catástrofe de 2012 e daqui até lá está estudando parte das traduções intersemióticas das peças de Shakespeare já produzidas. E nos interlúdios, tenta produzir roteiros a partir idéias rabiscadas em antigos pedaços de papel.