3 Tiros e. 2 OtariosSabe aqueles filmes do Tarantino que começam de forma inusitada, seguem de maneira única e terminam te fazendo sentir estranho e muito contente por ter assisitido àquilo tudo? Poie é, 3 Tiros e 2 Otários, de Daniel Esteves (roteiro) e Caio Majado (arte) é mais ou menos isso.

São 19 páginas de nonsense, suspense e muito, mas muito palavrão – e não, nenhum deles é gratuito. Quando terminar a leitura você vai dar aquela risadinha e sentir uma pontinha de vontade de dar mais uma lida. Mas o que te impede, p0rr@? Isso não é cinema, é gibi! E um gibi do c@r@lh0!

Ah! Antes que eu esqueça, o Daniel Esteves também é o autor da HQ poética e sensível Nanquin Descartável. Qualquer dia desses falo sobre ela, que também está no meu espólio do FIQ.

— Sergio Barretto teve um passado nebuloso sobre o qual nunca fala. Ninguém sabe ao certo o que ele fazia, mas alguns indícios de ações secretas e aterradoras já desestimularam muita agente a continuar investigando. Hoje é um homem sério, cumpridor de seus deveres e apaixonado por histórias em quadrinhos desde que se entende por gente, e a cada ano faz mais tempo que ele se entende por gente. Faz parte do Quadro a Quadro desde sua criação e costuma ser gente boa, mas as vezes passa a impressão de que seu passado sombrio pode retornar a qualquer momento, pondo a todos em perigo.