Já estão abertas as inscrições para o 26º Simpósio Nacional de História, realizado pela ANPUH (Associação Nacional de História). A edição deste ano será em São Paulo na USP, entre os dias 17 a 22 de Julho.

Entre as atividades oferecidas, as professoras NATANIA APARECIDA S. NOGUEIRA (Pós-graduada/Especialista – Secretaria Municipal de Educação de Leopoldina), VALERIA FERNANDES DA SILVA (Doutora – Faculdade Teológica Batista de Brasília) vão ministrar o minicurso História em Quadrinho: Pesquisa e ensino.

"Esta proposta é resultado de um trabalho que vem sendo realizado há alguns anos pelas proponentes nas instituições nas quais lecionam e em comunicações científicas apresentadas em diversos eventos. Ela parte do princípio de que as Histórias em Quadrinhos são uma mídia ainda pouco explorada como fonte de pesquisa e de ensino de História. Acreditamos que as Histórias em Quadrinhos são produto de uma determinada época e possibilitam discutir e refletir sobre o contexto que o produziu, assim como discutir os períodos históricos que buscam retratar. Examinaremos as possibilidades de pesquisa com quadrinhos, em História do Brasil dentro do recorte que vai de 1869 – ano da publicação da primeira HQ – até a década de 1970; e em História Geral através de HQs produzidas em várias partes do mundo – EUA, França, Japão – e que se proponham a discutir períodos ou eventos específicos, como a Revolução Francesa.

 

Programa:

Parte 01 – Introdução às História em Quadrinhos.
Roteiro de trabalho:
1. Introduções teóricas do tema, contextualização histórica do surgimento das Histórias em Quadrinhos no mundo, sua introdução no Brasil, e as polêmicas em torno da sua função lúdica e pedagógica.
2. Explorar as possibilidades de uso dos quadrinhos como fonte de pesquisa histórica, apresentando alguns estudos de caso.

Parte 02 – O viés crítico das tirinhas – como trabalhar o cotidiano em quadrinhos
Duração: 2 horas 

Roteiro de trabalho: 
1. Fazer uma introdução sobre as tiras cômicas, sua origem, suas propriedades, habilidades necessárias para sua leitura e análise da produção de alguns dos autores mais populares, no Brasil e no mundo;
2. Discutir as possibilidades de uso das tirinhas na sala de aula como recurso auxiliar no ensino de história e outras disciplinas, onde o professor encontrará uma gama enorme de possibilidade de explorar temas atuais, como política, geopolítica, meio-ambiente, só para citar alguns. 
3. Apresentar sugestões de atividades diversas, como exercícios e oficinas.

Parte 03 – Como trabalhar temas históricos através da leitura e análise de obras em quadrinhos

Roteiro de trabalho: 
1. Realizar um breve levantamento sobre a produção de quadrinhos históricos com objetivos didáticos – em especial com temas históricos, da década de 1950 até os dias atuais.
2. Assinalar as possibilidades de se utilizar quadrinhos dos mais diversos gêneros nas aulas de história.
3. A leitura de quadrinhos históricos: estudos de caso.
4. O quadrinhos como fonte de pesquisa histórica e introdução à pesquisa no ensino básico.
5. Sugestões de bibliografia e de atividades envolvendo quadrinhos com temas históricos."

A professora Natania criou uma Gibiteca na Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado – Leopoldina (MG) e mantém o blog Gibiteca.com.

As inscrições para o minicurso custa R$ 40,00 e podem ser feitas no link abaixo:

http://www.snh2011.anpuh.org/inscricoes

Fonte: http://www.snh2011.anpuh.org/#

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...