José Ortiz by Michael NetzerNo último dia 23 a Nona Arte perdeu o artista espanhol José Ortiz. Com 81 anos de idade e recentemente agraciado com o "Premio Haxtur al autor que amamos" no XXXVII Salon Internacional del Comic del Principado de Asturias, José Ortiz iniciou seu trabalho com quadrinhos ainda na Espanha, na década de 50 do século vinte.

Na década de 60 trabalhou para diversas editoras, especialmente britânicas, e na década seguinte seu trabalho apareceu em revistas norte americanas como Eerie, Creepy e Vampirella. Na década de 80 produziu trabalhos autorais e para revistas do calibre da 2000 AD e da Heavy Metal.Tex by Ortiz

Na década de 90 iniciou seu trabalho na Sergio Bonelli Editore com a arte de um Tex Gigante (La grande rapina, 1993) e passou por Mágico Vento, Dylan Dog e Ken Parker, além de diversos números da série regular de Tex. Dono de uma narrativa vigorosa e uma arte cheia de energia, Ortiz deixou sua marca nas edições de Tex com as belíssimas paisagens e os ângulos precisos.

 

 

 

 

— Sergio Barretto teve um passado nebuloso sobre o qual nunca fala. Ninguém sabe ao certo o que ele fazia, mas alguns indícios de ações secretas e aterradoras já desestimularam muita agente a continuar investigando. Hoje é um homem sério, cumpridor de seus deveres e apaixonado por histórias em quadrinhos desde que se entende por gente, e a cada ano faz mais tempo que ele se entende por gente. Faz parte do Quadro a Quadro desde sua criação e costuma ser gente boa, mas as vezes passa a impressão de que seu passado sombrio pode retornar a qualquer momento, pondo a todos em perigo.