Bem vindos(as) a mais uma edição da minha coluna semanal sobre anime e mangá aqui na Quadro a Quadro, onde o tema da vez será o mangá de 1 Litro de Lágrimas, da autora Kita, publicado no Brasil em 2009, pela Newpop. 

cover front

Antes de falar do mangá propriamente dito, é importante esclarecer que 1 Litro de Lágrimas trata-se, na verdade, de uma história real baseada nos últimos anos de vida de Aya Kito, uma garota comum, que descobre aos 15 anos possuir uma doença incurável chamada Degeneração Espinocerebelar, que pouco a pouco atrofia o cérebro e limita os movimentos do corpo, a começar pela perda de equilíbrio, depois a impossibilidade de andar e até mesmo de falar. 

O interessante é que por sugestão de sua mãe, Aya ainda no inicio do descobrimento da doença passou a escrever um diário no intuito de ajudar os médicos a compreenderem seus sintomas, contudo, a menina que sonhava ser escritora pôs nas páginas de seu diário muito mais do que meras palavras: de relatos sobre o preconceito sofrido na escola por conta da doença à primeira paixão, tudo estava lá, transbordando reflexões – e o mais importante a vontade de viver, de ver o amanhã.

(Ao lado uma foto de Aya aos 15 anos, quando estava no ensino médio).

Este mesmo diário escrito pela própria Aya foi publicado mais tarde, após a sua morte na década de 80, sob o título de “1 Litro de Lágrimas” para que pessoas portadoras de necessidades especiais como ela, bem como qualquer individuo tomasse sua história como exemplo de alguém que viveu intensamente, almejando sempre seguir em frente, mesmo tendo tudo para desistir. Aya faleceu ainda muito jovem, aos 25 anos, já incapacitada de andar, falar ou escrever, exceto com ajuda de aparelhos.

(Do lado direito a capa do livro "1 Litro de Lágrimas" ou "Ichi Rittoru no Namida" no original em japonês). 1 Litro de Lágrimas - Livro

O mangá segue a mesma linha proposta pelo livro, porém, ao contrário dele, seu lançamento foi bem mais tardio ocorrendo em 2006, pelas mãos da desenhista Kita, e publicado pela editora Gentosha. A ideia de trazer a história de Aya para os quadrinhos provavelmente se deu pelo sucesso da novela (dorama em japonês) de 1 Litro de Lágrimas lançada em 2005, que totalizou 11 episódios.

Confesso que no meu caso em especifico, só fiquei sabendo mesmo da existência dos relatos da vida de Aya por conta deste mangá de volume único, que devo acrescentar foi uma leitura inspiradora, seja pelos seus relatos reais de uma vida cheia de desafios, ou pela arte suave e delicada da artista Kita, que carrega a beleza característica do shōjo mangá. 

Espero que todos possam ao menos dar uma espiadinha no mangá de 1 Litro de Lágrimas, pois ele vale a leitura, com toda certeza. Ah, e caso venha a gostar dele, não deixe de conferir também o livro que lhe deu origem lançado em abril deste ano também pela Newpop.

Forte abraço e até a semana que vem!

 

 

— Pedro é formado em jornalismo, mas nunca chegou perto de trabalhar na área, pois não gosta de sofrer com pressão e prazos apertados. Também não é muito fã de escrever, na verdade, acredita que não tem o mínimo talento para tal. Mas com o apoio dos amigos e de seus raros momentos de confiança, ele expõe no site um pouco do que pensa sobre: quadrinhos japoneses, games e cinema.