Salvador vai sediar o 1° Festival de Ilustração e Literatura da Bahia, um evento que vai envolver profissionais das mais diversas áreas, como ilustradores, quadrinistas, designers, escritores, entre outros.

Para os fãs da Nona Arte, o evento contará com a presença de Antonio Cedraz, criador da Turma do Xaxado e Mestre do Quadrinho Nacional, título concedido pela Associação dos Quadrinistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo. A ilustradora Naara Nascimento, que trabalhou na História em Quadrinhos São Jorge da Mata Escura, vai realizar a oficina de Quadrinhos e Ilustrações Infantis. O evento conta também com a participação do Jornalista e Pesquisador Gonçalo Junior, autor que tem no seu curriculo várias obras dedicada aos quadrinhos, sendo A Guerra dos Gibis (Companhia das Letras, 2004) seu trabalho mais importante.

Para maiores informações sobre o evento, visitem o site.

[Release]

O Primeiro Festival de Literatura e ilustração da Bahia é um evento público e gratuito que de 27/nov a 1/dez reunirá autores, ilustradores, agentes literários, investigadores, educadores, editores, e outros promotores de leitura em torno de atividades que objetivam refletir sobre as diversas relações entre o texto e a imagem.

O festival pretende visitar alguns desses infinitos e mágicos pontos de relação entre o texto e a imagem pois entendemos que a ilustração confere ao livro, além do seu valor estético, o apoio, a pausa e o devaneio tão importantes numa leitura criadora.

Realizar o festival em Salvador promovendo o intercâmbio, reunindo artistas da Bahia, de outros estados brasileiros e de outros países, significa estimular uma produção baiana criando condições objetivas e subjetivas para aprendermos a contar nossas próprias histórias e criar nossas próprias imagens, linguagens e estilos.

A formação do leitor envolve também a formação do olhar, em que através de uma sensibilização artística poderemos criar as bases para um processo educativo eficiente.

O festival propõe 3 linhas de execução: Oficinas, Debates e Mostras. 

Serão: 12 oficinas, 7 mesas-redondas, 3 exposições e uma programação diversa de atividades criativas e divertidas desenvolvidas para despertarem o gosto pela leitura e produção de livros. As atividades serão realizadas na Biblioteca Pública do Estado da BahiaBarris e no Centro Cultural de Plataforma.

— Lucas Pimenta queria ser Martin Mystère. Não queria uma pistola de raios e sim a capacidade de enrolar uma noiva da mesma maneira...